Alan Costa, do coletivo Afrobapho conversa com Ana Giselle A TRANSÄLIEN, do coletivo MARSHA! sobre a força dos coletivos no movimento negro e LGBTQIA+ nesta quinta, 24/6

O Mês do Orgulho LGBTQIA+ inspira uma série de lives do projeto Afetos, da Casa Natura Musical (@casanaturamusical), cujo tema do mês é O Futuro é Coletivo. Os artistas convidados para essas edições propõem diálogos que apontam para um futuro coletivo de amor, dignidade e afeto para as existências LGBTQIA+, vidas pretas e meio-ambiente. As conversas acontecem às quintas, 19h, e trazem para as telas um bate-papo de camarim íntimo e acolhedor compartilhado com o público. As edições anteriores de Afetos podem ser assistidas pelo IGTV da Casa Natura Musical e no seu canal do Youtube – rede em que também estão disponíveis vídeos com outros projetos criados pelo equipamento cultural.

foto
Reprodução

Os bate-papos também pretendem trazer aos espectadores aprendizados a partir da potência dos movimentos negro e LGBTQIA+ e seus modelos de organização em quilombos urbanos e digitais de resistência. A ideia é gerar reflexão sobre a importância da troca de conhecimentos, da criação de redes de contato e desenvolvimento de soluções em comunidade.

Na temática eleita pela Casa para pautar a produção de conteúdo do mês – O Futuro é Coletivo – a ideia é discutir como podemos garantir que estamos indo para um caminho de igualdade e prosperidade coletiva, além de fomentar o debate sobre como as ações coletivas podem ser uma alternativa para o futuro.

A coletividade assume, nessa perspectiva, a importância de superar o imaginário da busca do indivíduo pelo “sonho americano”. Fatores sociais como a crise ambiental e democrática, além do aceleramento das transformações sociais causadas pelos avanços da tecnologia nas últimas décadas exigem que não pensemos no futuro por um prisma de desenvolvimento individual, mas sim de agrupamentos solidários.

24 de junho | Alan Costa (Coletivo Afrobapho) e Ana Giselle A TRANSÄLIEN (MARSHA!)

Alan Costa é baiano, produtor cultural e artístico e ativista interseccional dos movimentos negro e LGBTIA+. Atuou como mobilizador social em projetos da Anistia Internacional. Também é o idealizador do Coletivo Afrobapho – formado por jovens negros LGBTIA+ da Bahia, que utilizam as artes integradas como forma de mobilização social.

O Coletivo Afrobapho surgiu em novembro de 2015 e é formado por jovens negros LGBTiA+ baianos, que utilizam as artes integradas como ferramenta de mobilização e sensibilização social. Através de performances, dança, música, produções audiovisuais e intervenções urbanas, abordam numa perspectiva antirracista, questões de estética, dissidências de sexualidade e gênero, que confrontam o padrão heteronormativo da sociedade.

O Afrobapho é uma narrativa potente que se manifesta através de corpos dissidentes, que por muitas vezes foram excluídos e silenciados na sociedade. Produz narrativas criativas que tranbordam a pura manifestação da liberdade do ser, em forma de movimentos inspirados pela ancestralidade africana, afrofuturismo e produções artísticas da diáspora negra mundial. É um movimento interseccional da juventude negra LGBTIA+, que através das artes buscam tornar o mundo melhor.

Ana Giselle A TRANSÄLIEN, corpa híbrida transitando entre a utopia e o mistério, é artista transmídia, produtora cultural, curadora de arte, corpo-espetáculo, DJ, idealizadora da Coletividade MARSHA! e articuladora pelos direitos das pessoas trans e travestis no Brasil.

A MARSHA! é uma coletividade sociocultural de produção artística-pedagógica, afetiva e política composta por pessoas trans e travestis, atuante desde 2018 na cidade de São Paulo, construindo e promovendo ações afirmativas em prol da reintegração social, cidadania plena, prosperidade e restituição das humanidades da população Transgênera. O coletivo tem realizado Festivais Online como estratégia de sobrevivência frente a pandemia do Covid-19, gerando renda e subsídio entre a comunidade LGBTQIA+.

Programação do Afetos

Todas às quintas-feiras, 19h

10 de junho | Especial Namorades com Luê e Mateo
17 de junho | Artur Santoro e Mc Carol
24 de junho | Alan Costa e Ana Giselle A TRANSÄLIEN

Deixe uma resposta