Mostra dedicada à cineasta Barbara Hammer acontece no Festival Agora Que São Elas, em SP

agora que são
Superdyke. Foto: reprodução

O Festival Agora É Que São Elas vai oferecer uma programação ampla, que contempla vários feminismos, como a primeira mostra dedicada à cineasta e artista plástica Barbara Hammer, em São Paulo. O valor político e a inovação cinematográfica da norte-americana, morta em março, serão representados em 15 filmes na Mostra “O corpo não é metáfora”.

A 2ª edição do festival será em 21 e 22 de setembro, no CCSP (Centro Cultural São Paulo). As sessões de “O corpo não é uma metáfora”, no entanto, começam antes, no dia 19.

Doze filmes serão exibidos no original em que foram filmados, em 16mm, formato comum entre os independentes e que apresenta característica granulada.

Na programação, estão filmes emblemáticos do ativismo de Barbara, como Dyketatics (1974) e A horse is not a metaphor (2008).

Enquanto Dyketatics é o primeiro filme com interações lésbicas interpretado por lésbicas, o A horse is not a metaphor marca o retorno de Barbara ao cinema experimental, mostrando variadas sessões de quimioterapia com imagens de luz e movimento que levam a própria cineasta, que estava com câncer de ovário, para longe da cama do hospital.

Nitrate kisses (1992) é outro destaque da programação. No seu primeiro longa-metragem, Barbara explora vestígios da cultura lésbica e gay, reprimida desde a segunda guerra mundial.

Além da representatividade, Barbara marcou seu nome no cinema em função de seu estilo, que transita entre experimental, documental e filme-ensaio. Com proposta íntima, a diretora buscava discutir sua relação com atores e espectadores.

Em 19 de setembro (quinta-feira), o CCSP exibirá duas sessões diárias. De 20 a 22 de setembro, serão três sessões diárias, a partir das 16h, com a última marcada para as 19h. Como a maioria é de curtas, a duração média é de uma hora por sessão, com três ou quatro filmes.

Gratuitos, os ingressos serão liberados uma hora antes de cada sessão.

Em 20 e 22 de setembro (sexta-feira e domingo), haverá conversas e debates sobre a obra de Barbara Hammer na sala de exibição, com Priscila Betim e Patrícia Mourão.

Militância documental

As sessões das obras de Barbara Hammer serão precedidas de filmes da paulistana Rita Moreira, conhecida por seu ativismo em causas políticas e sociais, principalmente ligadas ao feminismo e ao lesbianismo.

Entre eles, estão os recentes Caminhada Lésbica por Marielle (2018) e Ti-Grace Atkinson – uma biografia de ideias (2019), sobre a renomada feminista norte-americana.

Para todas e todos

O festival terá debates, oficinas e mentorias, música, poesia e rima, exposição e performances, além de uma edição especial da Feira Preta, que reúne empreendedores negros nas áreas de arte, moda, cosméticos e gastronomia.

Estendendo os temas do festival para quem circular pelo CCSP nas semanas seguintes ao evento, haverá uma exposição de artistas contemporâneas que será exibida até 22 de outubro, com rodas de conversas e performances aos sábados.

As inscrições para as mesas de debates, oficinas e mentoria serão abertas nos próximos dias no site www.festivalagora.com.br. Além do site, todas as informações do Festival Agora É Que São Elas também estarão nas redes sociais do coletivo, como Instagram (@agoraequesaoelas_) e Facebook (https://www.facebook.com/agoraequesaoelasblog/).

Festival Agora É Que São Elas é uma produção da D+ Projetos. A Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo e o jornal Folha de S.Paulo apoiam o evento, que conta ainda com patrocínios de Uber e Nike.

agora que são
Superdyke. Foto: reprodução

Festival Agora É Que São Elas

21/09 e 22/09

O que: mesas de debates, oficinas, mentoria, música, cinema e artes plásticas

– Exposição “Mulheres na arte brasileira: entre dois vértices”: de 21 de setembro a 22 de outubro, com rodas de conversa com as artistas aos sábados

Inscrições para mesas de debates, mentorias e oficinas: www.festivalagora.com.br

Onde: CCSP (Centro Cultural São Paulo) – Rua Vergueiro, 1000, próximo à estação Vergueiro do Metrô (Linha 1-Azul)

Todas as atividades são gratuitas

www.festivalagora.com.br

Programação de cinema do festival:

/////QUINTA-FEIRA, 19/09

17h – Sessão Rita Moreira

Lesbian Mothers (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

She Has a Beard (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

Lesbianism Feminism (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)

19h: Sessão IV – Superdyke, Women I Love, Multiple Orgasm
20h30: Sessão III – Nitrate Kisses

/////SEXTA-FEIRA, 20/09

14h – Sessão Rita Moreira

Walking Around (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

On Drugs (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

The Apartment (dir. Rita Moreira e Norma Bahia Pontes)

Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)

16h: Sessão II – Eggs, Pools, Synch Touch, Optic Nerve, Sanctus
17h30: Sessão V – A Horse is Not a Metaphor (sessão especial para deficientes visuais)
19h: Sessão I + Conversa sobre Barbara (Priscila Betim)

Sisters!

Dyketatics

Double Strenght

Maya Deren’s Sink

/////SÁBADO, 21/09

14h – 15h30: Sessão Rita Moreira
A Raça na Praça (dir. Rita Moreira)
A Dama do Pacaembu: Um retrato do Brasil (dir. Rita Moreira e Maria Luisa Leal)
Temporada de Caça (dir. Rita Moreira)

16h – 17h: Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)
Sister!
Dyketatics
Double Strenght
Maya Deren’s Sink

17h30 – 18h30: Conversa com Patricia Mourão & Priscila Betim sobre Barbara Hammer

19h30 – 20h30: Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)
Superdyke
Women I Love
Multiple Orgasm

/////DOMINGO, 22/09

14h – 15h30: Sessão Rita Moreira
Caminhada Lésbica por MARIELLE (dir. Rita Moreira)
TI-GRACE ATKINSON – uma biografia de ideias (dir. Rita Moreira)

16h – 17h: Sessão da Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)
Eggs
Pools
Double Synch Touch
Optic Nerve
Sanctus

17h30 – 18h30: Sessão da Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)
Nitrate Kisses

19h – 20h: Sessão da Mostra O Corpo Não É Metáfora (filmes de Barbara Hammer)
A Horse is Not a Metaphor

20h15 – 20h30: Conversa com Patricia Mourão sobre Barbara Hammer

Loading...

Seja o primeiro a comentar

Deixe uma resposta