Theatro Municipal (SP)
0
Posted in AGENDA
5 de abril de 2018

Orquestra Experimental de Repertório no Theatro Municipal neste domingo

Orquestra Experimental de Repertório (OER), dentro da série Grandes Sinfonias – composta por sete concertos de importantes obras sinfônicas de diferentes períodos, de compositores brasileiros e estrangeiros – realiza dois espetáculos no Theatro Municipal em abril. E ainda faz uma apresentação de camerata na Sala do Conservatório, na Praça das Artes.

No dia 8, na Sala de Espetáculos do Theatro Municipal  sob a regência de Lutero Rodrigues, a OER executa, além de Werther, de Alexandre Levy, uma das mais impressionantes obras do período romântico brasileiro, a Sinfonia op. 43, de Henrique Oswald. Nascido no Rio de Janeiro, Oswald foi um dos mais importantes compositores brasileiros do fim do século XIX e do começo do século XX.

O regente assistente Thiago Tavares vai à Sala do Conservatório em 14 de abril para comandar a apresentação de Camerata  da OER que tem, no programa, Valsa Triste  de “Kuolema”, op. 44 nº 1 e Pelléas et Mélisande, op. 46, de Jan Sibelius, e Idílio de Siegfried, WWV 103, de Richard Wagner.

Já no fim do mês, em 29 de abril, de volta ao Theatro Municipal, com o maestro titular Jamil Maluf à frente da OER, o destaque do concerto será a apresentação da Sinfonia nº 9, em mi bemol maior, Op. 70, de Dmitri Shostakovich. Composta em 1945, a obra foi originalmente destinada à celebração da vitória russa sobre a Alemanha nazista na Segunda Guerra Mundial.

Orquestra Experimental de Repertório

A Orquestra Experimental de Repertório (OER) foi criada em 1990 a partir de um projeto do Maestro Jamil Maluf, e oficializada pela Lei 11.227, de 1992.

A OER tem por objetivos a formação de profissionais de orquestra da mais alta qualidade, a difusão de um repertório abrangente e diversificado, que mostre o extenso alcance da arte sinfônica, bem como a formação de plateias.

Suas várias séries de concertos com renomadas estrelas da música erudita e popular, bem como suas montagens de óperas, balés e gravações para TV, compõem uma programação que, há vários anos, vem conquistando público e crítica.

Entre os vários prêmios que recebeu está o Prêmio Carlos Gomes, como destaque de música erudita.

De 2014 a 2016, a OER foi dirigida pelo Maestro Carlos Moreno, e voltou a ter o Maestro Jamil Maluf como seu Regente Titular a partir de 2017, com o Maestro Thiago Tavares como Regente Associado.

Serviço

Orquestra Experimental de Repertório

Série Grandes Sinfonias – II

Concerto para Violão

HEITOR VILLA-LOBOS

Sinfonia op.43  

HENRIQUE OSWALD

Ulisses Coutinho Amaral – revisão crítica da sinfonia

Fabio Zanon – solista (violão)

Lutero Rodrigues – regente

Domingo, 8/4, 12h. 90 min.

Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos

Camerata da Orquestra Experimental de Repertório

Valsa Triste  de “Kuolema”, op. 44 nº 1

JAN SIBELIUS

Pelléas et Mélisande, op. 46

JAN SIBELIUS

Idílio de Siegfried, WWV 103

RICHARD WAGNER

Thiago Tavares – regente

Sábado, 14/4, 17h. 53 min.

Praça das Artes – Sala do Conservatório

Série Grandes Sinfonias – III

Sinfonia nº 9 , op.70, em mi bemol maior Sinfonia nº 9 , op.70, em mi bemol maior

DMITRI SHOSTAKOVICH

Concerto para Piano n.2, op.18, em dó menor   

SERGEI RACHMANINOFF

Cristian Budu – piano

Jamil Maluf – regente

Domingo, 29/4, 12h. 90 min.

Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos

Theatro Municipal de São Paulo – Sala de Espetáculos

Praça Ramos de Azevedo, s/nº – São Paulo, SP

Sala do Conservatório – Praça das Artes

Av. São João, 281 – Centro

Ingressos: R$ 10 a R$ 30

Vendas na bilheteria do Theatro Municipal de São Paulo ou pelo site www.theatromunicipal.org.br

Horário da Bilheteria: De segunda a sexta-feira, das 10h às 19h e sábados e domingos, das 10h às 17h

Nos espetáculos à noite, a bilheteria permanece aberta até o início do evento; em dias de espetáculos pela manhã, o espaço abre ao público duas horas antes do início da apresentação. Apenas venda e retirada de ingressos para os eventos do Theatro Municipal de São Paulo.

Sobre o Instituto Odeon: O Instituto Odeon é o novo gestor do Theatro Municipal de São Paulo. Com mais de 20 anos de atuação na área da cultura, o Instituto se destaca pela gestão do Museu de Arte do Rio – MAR, no Rio de Janeiro, além de consultorias ao Governo do Pernambuco e Prefeitura de Porto Alegre, produção de espetáculos de teatro e idealização e gestão de diversos projetos socioculturais. A instituição assumiu em 1º de setembro a gestão do corpo artístico formado pela Orquestra Sinfônica Municipal de São Paulo, Coro Lírico Municipal de São Paulo, Balé da Cidade de São Paulo, Quarteto de Cordas da Cidade de São Paulo, Coral Paulistano Mário de Andrade e Orquestra Experimental de Repertório e dos espaços Theatro Municipal, Central Técnica do Theatro Municipal e Praça das Artes.

Tagged with: , ,

Deixe uma resposta