Sesc Pompeia anuncia sua programação musical para abril; confira

sesc pompeia
Foto: Loungee Mix
LOJA DAS POCS

Illa J (Estados Unidos)
Dia 5 de abril, quinta, às 21h30.
O rapper norte-americano mostra seu talento em show no Sesc Pompeia. Ele apresenta seu novo álbum, “Home”, revelando seu lado cantor – ele que é conhecido por seus refrões e melodias autorais. Irmão caçula de J. Dilla, Illa J sempre esteve munido de beats exclusivos que lhe deram potência. Além de álbuns solos surpreendentes, já gravou com Slum Village e Frank Nitty no projeto Yancey Boys.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Larissa Luz
Dia 6 de abril, sexta, às 21h30.
Indicada ao Grammy Latino 2016 na categoria “Melhor Álbum Pop Contemporâneo em Língua Portuguesa” (pelo álbum “Território Conquistado”), a cantora baiana faz show no Sesc Pompeia.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Baile Black
Com a banda Soul Power, Tony Bizarro, Lady Zu, Jordan Costa e Nasca.
Dia 7 de abril, sábado, às 21h30.
Formado por músicos da nova geração do funk e soul paulistas, o grupo Soul Power recebe a volta do soulman Tony Bizarro junto da “Donna Summer brasileira”, a cantora Lady Zu, para esse tributo à soul music nacional. Para completar a festa, também participam da apresentação dois cantores da nova geração: Nasca, ex-vocalista da banda anglo-brasileira Saravah Soul, e Jordan Costa, vocalista da banda paulista The Soul Session.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Margareth Menezes
Dias 12 e 13 de abril, quinta e sexta, às 21h30.
As composições nordestinas contemporâneas e urbanas que influenciaram a formação e a trajetória dos 30 anos de carreira de Margareth Menezes são a base do show “Rebeldia Nordestina”, que segue em turnê pelo país e passa pelo Sesc Pompeia. A cantora baiana mergulha na obra de artistas que são referências da música urbana nordestina, como Raimundo Fagner, Belchior, Zé Ramalho, Alceu Valença, Geraldo Azevedo, Raul Seixas e Novos Baianos. Nesta apresentação, Margareth reúne essa geração de músicos e compositores dos anos 1970 e 80 que transpuseram as barreiras do preconceito com letras e ritmos que revelam os sentimentos do Nordeste urbano e moderno. A cantora baiana imprime sua personalidade na voz e fusões rítmicas nos rocks e baladas, dentro de um cenário de imagens e sons que desenham a brasilidade nordestina.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 50,00 / R$ 25,00 / R$ 15,00.

Giovani Cidreira + Aíla
Dia 19 de abril, quinta, às 21h30.
Giovani é um dos expoentes da nova cena musical de Salvador. Cantor, compositor, arranjador e instrumentista, começou sua trajetória profissional na música como guitarrista e vocalista da banda Velotroz e alçou seu primeiro voo solo em 2014, com o EP “Giovani Cidreira”. Em 2017, lançou seu primeiro disco solo, “Japanese Food”, em todas as plataformas digitais. Aíla é um dos expoentes da nova música produzida na Amazônia. Com um timbre marcante, ganhou destaque em 2012, com o álbum “Trelêlê”, em que misturou a tradição popular musical do Pará com uma sonoridade contemporânea, passeando por referências que vão do brega ao pop, da guitarrada ao carimbó, da cúmbia ao zouk love. De lá para cá, o lado ativista e inquieto de Aíla tomou a frente do seu trabalho e a poesia, antes romântica e “fulêra”, deu lugar a versos afiados e certeiros. Em 2016, Aíla lançou seu novo álbum, “Em cada verso um contra-ataque”, pelo edital Natura Musical, com pegada “artivista”, canções próprias e de parceiros, além de uma inédita de Chico César. Neste trabalho, ele investiu em uma sonoridade mais pop, que flerta com as distorções do rock e, ao mesmo tempo, com os beats eletrônicos. O novo trabalho tem produção musical de Lucas Santtana.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Jane Duboc
Dia 20 de abril, sexta, às 21h
O Sesc Pompeia recebe o show “Jane Duboc: Uma Vida Para a Música”. A apresentação traz os principais sucessos da carreira de Jane, como “Chama da Paixão, “Sonhos”, “Manuel – O Audaz”, “Besame”, “Só nós Dois”, “Todo azul do mar”, “Partituras” e muitas outras que estão no inconsciente do público jovem-adulto,  graças à grande divulgação que sua música teve em novelas e programas de TV musicais dos anos 1980.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

ABRONCA (RJ) + Wesli Band (Haiti / Canadá) 
Projeto Britadeira – Sons da Favela (festival que celebra a música de periferia, com shows de artistas nacionais e internacionais).
Dia 20 de abril, sexta, às 21h30.
As ex-Pearl Negras, agora como ABRONCA, se apresentam no Sesc Pompeia em show com a banda internacional Wesli Band. Conhecido anteriormente como Pearls Negras, o trio de rap feminino formado por Slick, Jay e Mari saiu de Vidigal para o mundo. Em 2017, elas ganharam o nome de ABRONCA e reforçaram seu repertório com letras que tratam de feminismo. Nessa nova fase, as três apostam em “Chegando de Assalto” como faixa de destaque. Já a Wesli Band foi fundada em Montreal, há uma década, pelo próprio Wesli, um dos compositores haitianos mais talentosos das últimas décadas. Com seu novo álbum ImmiGrand Deluxe, Wesli, cantor e multi-instrumentista, quer lembrar que a imigração é uma riqueza cultural e econômica. Consciente da pobreza do Haiti, Wesli dá mensagens positivas, cheias de orgulho, solidariedade e esperança. Ele apresenta as suas raízes e convida a uma viagem intercultural, com múltiplas identidades e uma miscigenação que caracteriza seu país de adoção e sua ilha de origem. Tirando sua inspiração de lendas como Bob Marley e Fela Kuti, o som de Wesli é uma mistura de reggae, afrobeat e raízes que trazem a mensagens de paz e justiça.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

MC Carol (RJ) + Titica (Angola) 
Projeto Britadeira – Sons da Favela (festival que celebra a música de periferia, com shows de artistas nacionais e internacionais).
Dia 21 de abril, sábado, às 21h30
O ritmo do funk e a mensagem política de MC Carol se juntam à voz da cantora angolana Titica em show no Sesc Pompeia. Com seus últimos singles, “Delação Premiada” e “100% Feminista” (que divide com Karol Conka), a funkeira MC Carol, de Niterói, conquistou grande espaço midiático. Ela levanta o debate sobre o genocídio de jovens negros nas favelas brasileiras, a condição feminina e o discurso de gênero, raça e orientação sexual no funk carioca. Mulher negra e feminista, MC Carol vem cantando contra preconceitos nos últimos dez anos, protagonista dos maiores bailes black do Rio de Janeiro. Considerada um ícone pop em Angola, Titica esteve recentemente no Brasil para um show no Rock in Rio ao lado do grupo Baiana System, com quem gravou a faixa “Capim Guiné”. Mulher trans, a cantora de kuduro tem no seu som influências de rap, funk e música eletrônica, com shows marcados por performances cheias de dança.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Marina Lima
Projeto Plataforma – Lançamento do álbum “Novas Famílias”
Dias 21 e 22 de abril. Sábado, às 21h. Domingo, às 18h.
A cantora e compositora Marina Lima faz show de lançamento do álbum “Novas Famílias”, acompanhada dos músicos Arthur Kunz e Leo Chermont, que formam o duo eletrônico Strobo, de Belém do Pará, e Dustan Gallas, músico piauiense radicado em São Paulo e que também é produtor musical do disco, junto à Marina. Marina diz que há muito não se sente tão ligada ao Brasil e à sonoridade brasileira, e que São Paulo, com toda a sua diversidade, lhe trouxe este presente. O trabalho conta com músicas inéditas: são duas parcerias novas com seu irmão Antonio Cicero, canções escritas com Leticia Novaes, Silva, Dustan Gallas e duas de autoria própria. Há ainda uma regravação do samba “Climática”, da paulista Klébi Nori, que Marina considera uma ‘‘pérola”. Este álbum ainda conta com as participações especiais de Marcelo Jeneci e da própria Letícia.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Raíces de América
Dia 25 de abril, quarta, às 21h.
Músicos argentinos, chilenos e brasileiros tocam juntos pelo interesse pela música e cultura latinas. Em 1980, tendo a lendária Mercedes Sosa como madrinha e Flávio Rangel como diretor, o Raíces de América estreou em São Paulo um espetáculo contundente. Nos anos seguintes, vieram produções assinadas por Mirian Muniz e Cláudio Luchesi, com uma arrojada concepção do espetáculo, que transitava por temas políticos, folclóricos, cotidianos e musicais da América Latina.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

Super Suckers (Estados Unidos)
Dia 26 de abril, quinta, às 21h30.
O grupo americano, nascido em 1988 na cidade de Tucson (Arizona), toca seus sucessos em show no Sesc Pompeia. Seu primeiro álbum, “The Smoke of Hell”, lançado em 1992, obteve grande destaque na mídia especializada e rendeu tours ao redor do mundo ao lado de nomes como Motorhead, Ramones, Bad Religion, Reverend Horton Heat, New York Dolls, White Zombie, Social Distortion, Mudhoney, dentre outros.  O grupo sobe ao palco com Eddie Spaghetti (vocal e baixo), Metal Marty Chandler (guitarra e vocal) e Captain Chris Von Streicher (bateria).
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 40,00 / R$ 20,00 / R$ 12,00.

Mateus Aleluia 
Projeto Plataforma – Lançamento do álbum “Fogueira Doce”
Dias 26 e 27 de abril, quinta e sexta, às 21h.
“Fogueira Doce” é o segundo disco solo do músico remanescente do lendário grupo Os Tincoãs. Com produção de Alê Siqueira, o disco é um passeio por entre caminhos existenciais e musicais que aproximam Brasil e África – em particular, Angola, país onde o cantor morou por mais de 20 anos. Tendo o tempo como matéria primordial, a ancestralidade africana como universo expressivo e a experiência mestiça brasileira como contexto cultural, em seu novo disco, Mateus Aleluia possibilita um mergulho em dimensões muito íntimas do ser humano e convida a celebrar a espiritualidade evocada pelo canto e pela vida que se desdobra a partir da música.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

Teto Preto
Dia 27 de abril, sexta, às 21h30.
Jam eletrônico-orgânica residente da festa Mamba Negra. Reunindo músicos de diferentes backgrounds para sessions de livre improvisação, a banda realiza o show com a sua formação base: L_cio (drummachines), Zopelar (synths), Carneosso (voz / pedais / com-posições) e Bica (percussão + trombone). O primeiro EP do grupo, “Gasolina”, foi lançado em agosto de 2016, na estreia do selo MAMBAREC. O clipe do single “Gasolina” lança a parceria performática do grupo com o artista Loïc Koutana e com Filipe Massumi (violoncelo). Por meio do encontro das cenas da música orgânica no circuito de bandas e da música eletrônica nas ruas, clubes e festivais, o grupo desenvolve sua performance sonora que abarca as mais diversas vertentes e timbragens da música brasileira e internacional. As colagens, canções e pós-canções trazem uma temática fortemente feminina, corpo político reinventado em emoções, sensações e imagens.
Local: Comedoria. Não recomendado para menores de 18 anos. R$ 20,00 / R$ 10,00 / R$ 6,00.

BNegão canta Dorival Caymmi
Projeto Samba Imenso – Celebração da obra de um nome do samba na voz de um artista da MPB, com uma formação intimista.
Dias 28 e 29 de abril. Sábado, às 21h. Domingo, às 18h.
O artista BNegão, acompanhado pelo violonista Bernardo Bosisio, canta a obra do baiano Dorival Caymmi.
Local: Teatro. Não recomendado para menores de 12 anos. R$ 30,00 / R$ 15,00 / R$ 9,00.

SERVIÇO:

Sesc Pompeia
Rua Clélia, 93, Pompeia SAO PAULO | CEP: 05042-000

instagram.com/sescpompeia
facebook.com/sescpompeia
twitter.com/sescpompeia

1 Trackback / Pingback

  1. Margareth Menezes confirma shows em abril em São Paulo

Deixe uma resposta