Última edição do ciclo de leituras dramáticas “O Caminho das Coisas”

QUANDO: 26/04, segunda-feira, às 19h.
ONDE: Canal da Cia. Incomode-Te no YouTube (https://www.youtube.com/c/ciaincomodete)
QUANTO: gratuito
foto
Reprodução
Eles são dois ícones da noite gay gaúcha. Os atores Heinz Limaverde e João Carlos Castanha transitam entre os palcos de boates e teatros tradicionais com a mesma desenvoltura e talento. Agora, pela primeira vez, vão formar um casal na última edição do ciclo de leituras dramáticas O Caminho das Coisas. A exibição única e gratuita está marcada para o dia 26 de abril, segunda-feira, às 19h, no canal da Cia. Incomode-Te no YouTube (https://www.youtube.com/c/ciaincomodete).
   A direção é de Nelson Diniz, que também assina o texto. A trama tem como protagonistas duas personagens, denominadas apenas ele e ela, que estão em crise e dividem suas inquietações e fragilidades com o público. Dessa vez, a dupla de intérpretes vai se revezar entre os papéis masculino e feminino da obra teatral.
  – Por que somente um ator e uma atriz? Por que não dois atores ou duas atrizes? A gente brincou com essa desconstrução do texto. E o resultado é muito interessante, eliminando gêneros pré-determinados. Por que não pode ser feito por duas drags?”, questiona Diniz, ao mesmo tempo, explicando o processo de criação da leitura.
  Todos os detalhes da performance foram elaborados pela equipe em encontros virtuais. Claro, não poderiam faltar perucas, bijuterias e muito mais.
foto
Reprodução
  – Eu dei a ideia para a maquiagem. Lembrei que eu faço uma personagem careca com meia calça, tipo uma touca. Aí, um dia, no ensaio, apareci assim, sem avisar. O Nelson e Heinz adoraram e, dessa forma, nasceu a caracterização – revela João Carlos Castanha.
  O Caminho das Coisas foi encenado pela primeira vez na década de 1990, mesma época em que Heinz e Castanha se conheceram e ficaram em cartaz durante quase três anos com um show de humor e dublagens, que tinha Dandara Rangel como apresentadora, na extinta boate Enigma, em Porto Alegre. Mais de vinte anos depois, celebram um reencontro artístico.
  – Adorei! Primeiro porque sou fã do Castanha. Um dos primeiros trabalhos que assisti ficando muito fã da linguagem queer no teatro foi Escola de Sereias, do Zé Adão Barbosa. A partir de então, sempre quis trabalhar com ele! A criatividade do Castanha agrega muito ao trabalho – comemora Heinz Limaverde.
  O episódio de estreia do ciclo foi em fevereiro com as atrizes Adriane Azevedo e Sandra Possani, sob a direção de Liane Venturella. O segundo, e penúltimo, foi apresentado em março e teve no elenco Arlete Cunha e Sirmar Antunes, dirigidos por Carlos Ramiro Fensterseifer.
   Produzido pela Primeira Fila Produções, o projeto Incomode-Te – 12 anos de diversidade cultural celebra a trajetória artística da trupe e foi contemplado pelo edital do Governo do Estado do Rio Grande do Sul para o fomento à cultura, em atendimento ao previsto à Lei Federal Aldir Blanc (nº 14.017), que dispõe sobre ações emergenciais destinadas ao setor cultural a serem adotadas durante o estado de calamidade pública de 2020.
> FICHA TÉCNICA – EDIÇÃO DE ENCERRAMENTO:
Dramaturgia e direção: Nelson Diniz; Elenco: Heinz Limaverde e João Carlos Castanha; Operação e Edição: Bruno Busatto; Direção de Produção: Letícia Vieira; Produção: Primeira Fila Produções; Realização: Cia. Incomode-Te; Financiamento: Lei Aldir Blanc e Governo do RS.

Deixe uma resposta