LUI LANÇA “COMIGO NINGUÉM PODE” PRIMEIRO SINGLE DE EP MANIFESTO CONTRA HOMOFOBIA E SOROFOBIA

“Não tenha medo, vamos conversar, Indetectável é igual a intransmissível, Vale saber, vale se amar” é com esses versos que LUI faz sua estreia no cenário musical afirmando a homoafetividade e combatendo a sorofobia através do single “COMIGO NINGUÉM PODE” disponível nas principais plataformas (https://linkme.bio/lui) através da Candyall Music, Selo e Editora de Carlinhos Brown – que possui parcerias globais com a ADA Music e a editora Warner Chappell. A composição de sua autoria em parceria com Thiago Pugah mergulha na metáfora da planta que dá nome a canção para desconstruir estigmas e preconceitos, evocando o afeto e proteção à vida.

foto
Reprodução

Após cerca de 20 anos atuando nas artes cênicas como ator, diretor, produtor e dramaturgo, e, depois de muitas experiências de canto no palco, LUI começou a se apresentar como intérprete musical em 2018 quando apresentou o espetáculo #ComproVendoTrocoAMOR, o qual gerou seu primeiro EP homônimo com as faixas autorais “Namora eu” e “Ei, Moço”, além da regravação de “Não Aprendi Dizer Adeus”.

Agora, através de projeto #ÉSóAMOR, que engloba o lançamento de um EP com cinco faixas que trazem o amor como força motriz e matriz para afirmação dos corpos que dissendem da norma hetero, vem firmar sua personalidade e estética musical através de melodias e rimas próprias. “Swingado pelos sons dessa Bahia que fazem meu corpo remexer, e ao mesmo tempo urgente por tratativas diante dos preconceitos que atravessam meu caminhar pelas ruas dessa cidade que diz Salva-dor, nasce esse single. Das folhas do terreiro às árvores do quintal de vó, encontro na planta Comigo Ninguém Pode a metáfora do que sou na lida diária de afirmação do meu existir gay: cheio de amor pra dar mas também pronto para atacar caso seja ferido, maldito, maltratado”, define LUI.

foto
Reprodução

Junto com o single, em seu canal de vídeos (youtube.com/LUIeusouamor), foi lançado o videoclipe dirigido por Fred Soares, produzido pela Dante Vicenzo Filmes e gravado no set de filmagens do espetáculo seriado PARA-ÍSO, no qual foi música tema e com participações de Anderson Dantas, Igor Nascimento, Marcus Lobo e Rafael Brito, integrantes do Corre Coletivo Cênico. Nos próximos meses, novas canções com Hiran, Phill Veras e Márcia Castro serão lançadas, trazendo questões que ultrapassam a fronteira das minorizações sociais como é o caso da soropositividade.

“É urgente evocar o debate sobre a homofobia, que violenta e mata centena de pessoas por ano em virtude de sua orientação sexual divergente da normatividade imposta, assim como a sorofobia, que ainda aponta os corpos LGBTQIA+ como grupo de risco num contrassenso ao que as pesquisas ratificam. Por exemplo, de 2007 a 2019, segundo dados do Ministério da Saúde, os heterossexuais foram responsáveis por 58% dos novos casos de infecção por HIV”, conclui LUI.

O projeto #ÉSóAmor foi contemplado no Edital N° 001/2020 – PRÊMIOS DE PRESERVAÇÃO DOS BENS CULTURAIS POPULARES E IDENTITÁRIOS DA BAHIA EMILIA BIANCARDI 2020, tendo assim o apoio financeiro do Estado da Bahia através da Secretaria de Cultura e do Centro de Culturas Populares e Identitárias da Bahia – CCPI (Programa Aldir Blanc Bahia) via Lei Aldir Blanc, direcionada pela Secretaria Especial da Cultural do Ministério do Turismo, Governo Federal.

Lançamento Música e Clipe COMIGO NINGUEM PODE de LUI

Disponível em Todas as Plataformas Digitais

https://lnk.to/comigoninguempode

Instagram: @luizantoniosenajr

Youtube: youtube.com/LUIeusouamor

Deixe uma resposta