“Amor Requentado” é o primeiro single do cantor LGBT Matheus Teixeira

“Começo a expor aqui minha mais importante porção, a qual tenho desenvolvido de modo muito solitário. A solidão, aliás, é algo que serpenteia tudo o que quero dizer. Eu sou um rapaz de 25 anos, negro, gay, do subúrbio do Rio de Janeiro, apaixonado pelo Brasil e por tudo o que ele tem de melhor. Cresci em um ambiente cheio de música, e vazio de músicos. Nunca tive, para minha música, referências próximas, parcerias, turmas… e, nos últimos anos, entendi que seria dessa forma mesmo. Eu ia ter que começar essa caminhada sozinho, já que não fazê-la não seria uma opção. Eu preciso cantar!” diz Matheus Teixeira.

capa
Gabriella Maria / Afroafeto.

“De repente, chegou um músico na família, com quem logo dividi todos os meus sonhos e ansiedades. Por um conselho seu, comecei a compor e, para minha surpresa, gostei. Gostei tanto de fazer, quanto das coisas feitas. E, então, chegou a hora de mostrar meu trabalho (e a mim) para o mundo. Ainda sozinho nessa, aceitei fazer um mestrado ligado a uma carreira que já não quero mais, mas que poderia me dar uma bolsa, me trazendo a possibilidade real de tirar meu sonho do papel.

Com a ajuda daquele único músico próximo, cheguei aos produtores deste EPAndré Vasconcellos e Fabricio Matos, que entenderam meu universo e trouxeram músicos que são absolutos ídolos e referências. Começa o fim do “tudo sozinho”. Tocam comigo nesse projeto Marcos SuzanoThiago da SerrinhaAndré VasconcellosPedro Franco e Luis Barcelos. Honra e felicidade!

Gabriella Maria / Afroafeto.

Quanto ao repertório, escolhi falar de amor. Sinto falta dos meus amores sendo tratados na MPB. Muitos artistas jovens LGBTQIA+ têm se voltado para o universo pop-dançante-divertido, outros fazem os necessários “gritos” que nos defendem e impõem nossa existência. Tudo isso está em mim, e com muito gosto, mas entendo que o AMOR – tão abordado no universo musical heteronormativo branco da Zona Sul – precisa aparecer mais amplo, falando de mais gente. Há lindos romances e dramáticos corações partidos em nós também. Este é um universo inesgotável, e tenho prazer em pôr minha voz nele.

Neste primeiro single, “Amor Requentado“, me coloco no lugar de quem precisa terminar uma relação porque entende que merece ser mais feliz. A canção é uma balada romântica que concilia elementos clássicos de ritmos brasileiros com o frescor daquilo que é novo.”

Deixe uma resposta