Empresa de tecnologia cria programa de contratação para público LGBTQIA+

A diversidade é uma pauta em ascensão nas empresas. No entanto, muitas acabam ficando apenas no discurso, dada a dificuldade em contratar profissionais, especialmente do grupo LGBTQIA+. Para reverter esse cenário, a Pontaltech, empresa especializada em soluções integradas de voz, SMS, e-mail, chatbots e RCS, criou um programa de contratação focado exclusivamente nesse público.

foto
Reprodução

De acordo com estudos feitos pelo Center for Talent Innovation no Brasil, cerca de metade dos profissionais LGBTQIA+ não se sentem confortáveis em assumir a sua orientação sexual no ambiente de trabalho. “Muitos, inclusive, chegam a mentir sobre sua identidade de gênero para serem contratados. É esse paradigma que queremos quebrar ao desenvolver um programa de inclusão”, afirma Jonathan Franklin, membro do RH e responsável pela implantação do projeto de diversidade e inclusão na companhia.

Dentre as iniciativas, a Pontaltech estabeleceu parcerias com instituições de acolhimento a causas relacionadas, como a TransEmpregos, que é o maior banco de dados e talentos de profissionais transgêneros do país. As vagas disponíveis também são divulgadas em páginas voltadas à diversidade e inclusão nas plataformas digitais e, a empresa vem ainda estabelecendo relacionamento com grupos de pluralidade em instituições de ensino por todo o Brasil.

Os esforços já começam a gerar resultados. Hoje, cerca de 7% dos colaboradores da empresa são LGBTQIA+. “Quem é amado, respeitado e se sente parte do todo, produz muito mais… vai além!”, conta Karina Coelho, Head de Customer Success na Pontaltech. Ela, que é casada com uma mulher há 17 anos, sente a diferença em seu dia a dia. “Em outras empresas, especialmente na época em que esse assunto não era tão falado, eu sempre ouvia alguns comentários maldosos, risadinhas. Aqui eu me sinto ótima, plena. Sou respeitada e posso falar abertamente sobre o tema. Para nós, “normal” é ser feliz! E eu sou muito”.

Obviamente, a felicidade da equipe se reflete nos bons resultados da empresa. “Quando as pessoas se sentem acolhidas, livres para serem quem realmente são, elas criam uma conexão muito maior com os colegas. Como consequência, todos se sentem melhores, mais criativos, produtivos e com a mente mais aberta para abraçar novas oportunidades de negócios. É uma satisfação que rompe as barreiras da própria empresa”, ressalta Franklin.

O programa de incentivo à diversidade e inclusão ainda está em fase inicial, mas a perspectiva é ampliá-lo. “Queremos chegar a uma representatividade de, pelo menos, 15% de profissionais LGBTQIA+ até o fim de 2022. Acreditamos que uma política inclusiva é vantajosa para toda a cultura organizacional. Com diferentes personalidades, hábitos e crenças, é possível melhorar nossos serviços cada vez mais. Ganham os profissionais, a empresa e toda a sociedade”, finaliza o responsável pelo programa.

 

Deixe uma resposta