“Falaram pra eu voltar pra senzala”, declara Mister Brasil, na Semana Internacional de Luta Contra a Discriminação Racial

O Mister Brasil Gay, Max Souza, já relatou diversas situações de preconceito que já sofreu tanto na web como também na sua rotina. Foram situações fortes que deixaram os seus fãs perplexos. E é por isso que na Semana Internacional da Luta Contra a Discriminação Racial, o modelo não deixou de lembrar que o racismo ainda existe e pediu apelo. “Que todas as pessoas venham entender que essa luta é de todos. Todos os dias é dia de lutar contra o racismo, que infelizmente está entre cinco em nossa sociedade”, escreveu em post no seu Instagram.

foto
Reprodução
A foto com os braços cruzados demonstrando força faz referência ao personagem famoso dos quadrinhos, o Pantera Negra, e chamou a atenção nas redes sociais. “Que mais pessoas se conscientizem”, escreveu um seguidor.

Negro e gay, Max passou por exposições constrangedoras e fez apelo pelo fim do preconceito para todos. “Geralmente, não sou muito de ler os comentários nas redes sociais”, diz Max. “Mas acabei me deparando com um deles, que era muito ofensivo, falando que eu era “viadinho” e dizendo “volta para a senzala””, completou.

Deixe uma resposta