A nova fronteira das viagens corporativas

Por Leandro Bonfranceschi, Head of Corporations, Amadeus LATAM

Nos últimos anos, as viagens corporativas cresceram de forma acelerada. E essa tendência continuará presente nos próximos anos, uma vez que as viagens corporativas serão cada vez mais frequentes já que os esquemas de trabalho e os modelos de negócios continuam a se globalizar. Estima-se que as empresas gastarão até 1,7 bilhão em viagens de negócios até 2020.

Do mesmo modo que temos visto crescer esse segmento de viagens, temos observado o desenvolvimento intenso das tecnologias disponíveis para viagens. Há quase dez anos, estreou a App Store da Apple e, atualmente, os usuários têm uma média de 35 aplicativos instalados em seu celular.

Quantos deles são usados para viajar? E uma vez que tenhamos respondido a essa primeira pergunta: quão eficientes somos ao contratar e gerenciar viagens corporativas?

Em um mundo ideal, existiria uma política clara para que funcionários e travel managers reservassem viagens corporativas, recebessem seus bilhetes e declarassem suas despesas com viagens. No entanto, em um estudo da London School of Economics(LSE), encomendado pela Amadeus, descobrimos que 95% das empresas permitem que seus funcionários gastem acima do permitido pelas políticas estabelecidas quando se trata de viagens corporativas. Da mesma maneira, 80% delas acreditam que não têm as ferramentas necessárias para otimizar suas economias quando se trata desse tipo de viagem.

Considerando essa realidade, bem como a diversidade de soluções e aplicativos disponíveis, é primordial identificar as tendências que podem tornar as viagens corporativas mais eficientes: em primeiro lugar, a integração das tecnologias dedicadas às viagens corporativas às tecnologias que os funcionários utilizam todos os dias. Dessa maneira, é possível oferecer uma plataforma amigável e acessível, que fomente as melhores práticas em viagens corporativas.

Por outro lado, é cada vez mais importante analisar os dados gerados pela atividade dos viajantes de negócios de cada empresa. Com essa análise, é possível afinar os detalhes que atendam às necessidades de viagem de cada organização.

Por último, mas não menos importante, é importante priorizar as necessidades dos viajantes de cada empresa, incluindo a tendência de poupar dinheiro nos processos de reserva de viagens corporativas. Isso se deve a uma razão muito simples: as necessidades dos viajantes de negócios estão relacionadas à sua experiência de viagem e, portanto, à eficácia de suas viagens.

Digamos que um viajante corporativo deve fechar um negócio importante em outro país, mas foi reservada uma viagem que não cumpre com os requisitos necessários para que ele desempenhe confortavelmente seu trabalho, sem complicações, o que afeta seu desempenho. O impacto de uma viagem incompleta ou que não beneficia o viajante de negócios também pode trazer consequências financeiras para as empresas.

A Amadeus trabalha constantemente para gerar a tecnologia mais avançada para a indústria de viagens e turismo, incluindo as viagens corporativas. Além disso, nossa prioridade é dar suporte a nossos clientes para identificar tendências como as que mencionamos aqui, para apoiar seu desenvolvimento em um ecossistema de viagens crescente e interconectado.

Sobre de Amadeus

A Amadeus fornece avançadas soluções para a indústria de viagens.  Entre os clientes da empresa estão fornecedores (companhias aéreas, hotéis, companhias ferroviárias, linhas de ferry etc), distribuidores de produtos turísticos (agências e portais de viagens) e compradores de viagens (empresas e companhias de gestão de viagens).

Para mais informações sobre a Amadeus, visite www.amadeus.com.  E, para obter mais informações sobre a indústria das viagens, siga-nos emwww.amadeus1a.com.br.

contato@gay.tur.br

E-MAIL: contato@gay.tur.br

Deixe uma resposta