Candidato de SP denunciará ao MP o apresentador Gilberto Barros por homofobia

O pré-candidato a vereador de São Paulo pelo PT William De Lucca entrará com uma denúncia no Ministério Público contra o apresentador Gilberto Barros por crime de homofobia. O apresentador afirmou que irá agredir gays que se beijarem na sua frente.

“Além de apresentar denúncia no MP, também vou denunciá-lo com base na Lei 10.948. Não é admissível que alguém, especialmente na imprensa, incentive a violência contra LGBT. Vai responder penal e administrativamente e vai aprender pela lei a respeitar nossa população”, criticou o pré-candidato, se referindo à lei administrativa nº 10.948/2001, que dispõe sobre as punições administrativas contra discriminação em razão de orientação sexual e identidade de gênero.

A declaração criminosa do apresentador foi dada em uma live com a jornalista Sonia Abrão no YouTube. Se referindo a uma simples manifestação de afeto entre duas pessoas como “beijo de língua de dois bigodes”, Barros afirmou: “hoje em dia, se quiser fazer na minha frente, faz. Apanha os dois, mas faz”.

Para De Lucca, a fala só reforça a importância da resistência e a necessidade de políticas cada vez mais efetivas de combate à homofobia e demais formas de discriminação.

De Lucca denunciará ao Ministério Público o apresentador Gilberto Barros por homofobia
De Lucca denunciará ao Ministério Público o apresentador Gilberto Barros por homofobia – Reprodução

“É inaceitável que em pleno século XXI a gente ainda seja ameaçado por fazer algo que qualquer pessoa heteronormativa faz tranquilamente, sem qualquer incômodo. Precisamos coibir este tipo de postura, mas, mais que isso, promover ações políticas e de reparação às violências contra a população LGBT. A ideia é construir novos referenciais de convivência em nossa sociedade para que se edifique uma cultura de pleno respeito às diferenças sexuais e de gênero, diferenças humanas”, completou.

educar nossos jovens para a diversidade, de modo a evitar que cresçam com esse pensamento apresentado por este senhor, que eu espero que seja punido exemplarmente”, completou.

contato@gay.tur.br

E-MAIL: contato@gay.tur.br

Deixe uma resposta