Casa de shows “Espaço Acústica”, no Rio, faz banheiro agênero visando inclusão social

Casa de shows "Espaço Acústica" faz banheiro agênero visando inclusão social
LOJA DAS POCS

O tradicional Espaço Acústica, é uma casa de show localizada na famosa esquina da praça Tiradentes com a rua da Carioca, no centro do Rio de Janeiro e há mais 10 anos atrai e reúne multidões de jovens cariocas. O local é administrado pela renomada empresária Carol Góes desde que, nesta mesma construção, começou vendendo instrumentos musicais.

No cenário atual da noite carioca, onde muitos estabelecimentos fecham suas portas, a ousada empresária resolveu contratar o jovem arquiteto Rodrigo Dinelli para dar cara nova aos 680 m2 de suas instalações. Com projetos de sucesso no ramo de entretenimento, como o Camarote Folia Tropical na Sapucaí, Dinelli era a pessoa perfeita para assumir essa missão. Frequentador do espaço, Dinelli tinha conhecimento de todos os cantos da casa e de toda a sua infraestrutura. Desta forma, podia sugerir as modificações exatas que a casa precisava para que ela voltasse as e destacar neste cenário de dificuldades da noite carioca.

Para criar um projeto inovador, Dinelli se utilizou de recursos sustentáveis, como por exemplo toda a iluminação da Boate em LED, inclusive a do grande telão do palco que receberá renomados artistas da música brasileira. “Fiz questão de focar na inclusão social, celebrando a diversidade e defendendo a ideia de que uma boate não pode ter rótulos como boate hétero ou gay. Quero deixar claro que entretenimento é para todos, sem exceção, e que pessoas de diferentes tribos podem conviver em total harmonia dentro de um mesmo espaço.” – diz o arquiteto. Foi aí que ele decidiu criar o primeiro banheiro sem gênero do Rio de Janeiro, que foi batizado de banheiro “para TODXS”. Além dos convencionais banheiros masculinos e femininos, que receberam o nome de “para TODOS” e “para TODAS”, ele também criou um banheiro de cadeirantes, garantindo acessibilidade e diversão à todos.

Conhecido por sempre valorizar a arte, o arquiteto convidou a artista Rafa Mon para ilustrar as grandes paredes da boate e, principalmente, a entrada da sua revolucionária criação: o primeiro banheiro agênero do Rio de janeiro. “Rafa Mon, antes de ser uma grande artista, é mãe de Davi, uma criança agênero. E eu desejo que pessoas como Davi, no futuro, sintam-se à vontade de poder usar com tranquilidade um banheiro exclusivo ou poder escolher em qual deles entrar.”- explica Dinelli. Vibrando com essa parceria perfeita, Rafa Mon explicou que para fazer esse trabalho, ela se inspirou numa grande asa colorida para transmitir a ideia de liberdade e multiplicidade de gêneros e corpos. Por fim, a empresária Carol Góes, que financiou com prazer todo esse projeto, concluiu: “Isso tudo representa um grande passo para a nossa sociedade! Lutemos juntos por um mundo mais livre e inclusivo!”

Seja o primeiro a comentar

Faça um comentário

Seu e-mail não será publicado.


*