Mister Brasil Gay organiza torcida por uma Primeira Dama trans

Com a recente notícia de que Rayka Vieira, uma mulher trans, irá participar pela primeira vez do concurso Miss Brasil 2020, Max Souza usou seu Instagram para declarar total apoio para a candidata. “Rayka irá disputar o Miss Brasil, ela será́ a primeira mulher trans a disputar o concurso no país. Quando eu li a notícia fiquei muito feliz, porque eu acredito muito em sociedade mais justa e um mundo melhor onde todos cabem nele. Que a coragem dela possa inspirar outras mulheres trans. Somos o país onde mais se mata LGBTS no mundo”, contou. “Essa semana saiu uma pesquisa mostrando que, em 8 meses, o número de assassinatos de pessoas trans aumentou em 70%, superando o número total do ano passado. Que a discussão por mais respeito e igualdade social seja pertinente e, que um dia, a gente deixe de conviver com essa triste estatística.”

Vencedor do Mister Brasil Gay 2020, Max Souza já é conhecido por ser ativista da causa LGBT
Vencedor do Mister Brasil Gay 2020, Max Souza já é conhecido por ser ativista da causa LGBT

Inicialmente, a competição estava marcada para outubro. Em razão da pandemia do novo coronavírus, o evento foi adiado para o dia 4 de março de 2021 e Max garantiu que vai reunir todas as suas forças para organizar uma grande torcida por Rayka. “Uma Miss do país é como uma Primeira Dama pra mim. No Brasil de hoje, onde infelizmente impera cada vez mais uma cultura extremamente machista e preconceituosa, será muito representativo ter uma Primeira Dama trans”, completou.

Atento à vulnerabilidade da comunidade LGBT, Max recentemente criou um projeto social para levar cestas básicas em casas de acolhimento ao público LGBTQIA+ que foi afetado pela pandemia. O projeto é ajudado por meio da vakinha online, e qualquer pessoa pode fazer a doação.

contato@gay.tur.br

E-MAIL: contato@gay.tur.br

Deixe uma resposta