Transgêneros no mercado de trabalho: os desafios da inclusão

A Inclusão Trans ainda representa um tabu para inúmeras instituições – é um fato. Apesar disso, cada vez mais discute-se acerca de sua importância – o que acaba por acarretar, gradativamente, o surgimento de oportunidades formais no País neste sentido.

foto
reprodução

No período de um ano – janeiro de 2020 a janeiro de 2021 – a plataforma Transempregos, por exemplo, conquistou um crescimento de 315%. Além disso, empresas de grande porte das mais diversas nacionalidades têm investido na seleção e retenção de profissionais transgênero – independentemente do setor.

Mas a verdade é que, apesar da crescente evolução do mercado de trabalho em direção ao respeito à diversidade, muitos indivíduos ainda sentem o acanhamento no momento do processo seletivo, entre outras situações – dado o histórico de discriminação sofrido por estes profissionais.

Com vistas a reduzir esse tipo de desafio, estados como São Paulo e Rio de Janeiro têm oferecido projetos que visam o suporte para o desenvolvimento desses candidatos. O intuito é restaurar sua autoestima e retirá-los do cenário de vulnerabilidade – ainda tão pungente.

Um exemplo é o programa Transcidadania, que existe há 13 anos. A iniciativa da Secretaria Municipal de Direitos Humanos de São Paulo concentra-se na progressão escolar e na capacitação de trans e travestis. Ao todo, são 510 vagas distribuídas na capital paulista, e os participantes recebem uma bolsa mensal no valor de R﹩ 1.097,25.

A deputada estadual Renata Souza (PSOL), do estado do Rio de Janeiro, apresentou um projeto de lei que propõe obrigatoriedade, a empresas privadas que recebem incentivos fiscais, de reserva de 5% de suas vagas para travestis e transexuais.

Frente a tantos percalços, o que precisa ser ressaltado aqui é o fato de que contratar candidatos transgênero não deve ser encarado como um favor – porque, de fato, não é. Afinal, trata-se de um profissional como outro qualquer, que, no fim das contas, representa a mesma possibilidade de lucro para a organização a que presta seus serviços.

*Dani Verdugo, empresária e headhunter, atua com Executive Search na THE Consulting

4 thoughts on “Transgêneros no mercado de trabalho: os desafios da inclusão

Deixe uma resposta