Cultura, vinhos e pratos lusitanos: uma casa portuguesa, com certeza!
0
Posted in TURISMO ✈
9 de abril de 2018

Escritor Ricardo Ferreira abre casa de vinhos portugueses em Salvador

Uma casa de vinhos portugueses que também é um espaço cultural e serve aos clientes pratos elaborados na hora, sem cardápio fixo. Essa é a proposta inovadora da Portuguesa Maluca, que o escritor, consultor empresarial e palestrante Ricardo Ferreira inaugura em Salvador, no dia 11 de abril, no coração boêmio do Rio Vermelho, bairro de vida noturna agitada da capital baiana. A inauguração acontece das 19h às 22h, em evento produzido pela prestigiada Lícia Fábio, com a presença de 150 convidados especiais, entre formadores de opinião e jornalistas da cidade.

Na ocasião, serão servidas diversas iguarias do país, como caldo verde, bolinho de bacalhau e arroz malandrinho da Portuguesa Maluca (polvo, camarão, chouriço português), e, representando a doçaria do país, o mini pastel de nata e o mini toucinho do céu. Quem comparecer poderá degustar vinhos de alta sofisticação e sabor, como: Espumante Brut Português Branco e Rose Cova Juliana, Vinho Branco Piornos Reserva da Beira Interior, Vinho Vale dos Barris Castelão Península de Setúbal e Vinho do Porto Portal Tawny.

Inspirado nas tradicionais tascas portuguesas, o estabelecimento foi idealizado por Ricardo, que nasceu em Angola, foi criado em Portugal e vive na Bahia desde a década de 1990. Sócio do negócio e responsável pela cozinha, o chef e sommelier português Nuno Salvaterra fica incumbido de oferecer as melhores harmonizações possíveis. Os cativantes nome e logotipo da Portuguesa Maluca são assinados pelo renomado artista baiano Bel Borba, seu amigo de longa data, e o projeto é da conceituada arquiteta Vilsana Picolli.

Com décadas de conhecimento acumulado nesse território, Ricardo, enófilo inveterado, diz que “vinho com alma, só o português”. “O adjetivo ‘espantoso’ pode ser usado para qualificar a multiplicidade de vinhos que tem um país tão pequeno como Portugal. Desde o vinho verde, passando pelo famoso vinho do Porto, destacando os vinhos do Alentejo, do Dão, da Bairrada, do Douro (região de vinho demarcada mais antiga do mundo), até ao vinho de Carcavelos”, comenta.

Decorado com esmero, o ambiente é acolhedor e tem em suas paredes quadros com frases de grandes escritores e poetas da literatura lusitana, de Camões a Saramago, passando por Bocage, Eça de Queiroz, Florbela Espanca, Natália Correia e António Lobo Antunes, além de citações do próprio Ricardo, que é autor da trilogia “O Grande Banquete”.

Além de ser um lugar ideal para quem procura a excelência na tradicional bebida, a Portuguesa Maluca ainda inova com um serviço gastronômico criativo, apostando na personalização para agradar seu público. “A forma de servir comida será totalmente diferenciada. O cliente chega e o chef oferece um prato típico português que será elaborado na hora, em um sistema de cocriação que dispensa o cardápio”, explica o escritor.

Entre os pratos que farão parte do dia a dia da casa estão: caldo verde, chouriço, moela a portuguesa, tábua a portuguesa, presunto serrano, bolinho de bacalhau, punheta de bacalhau, prego no pão com alho, bifana em vinha de alho, azeitona recheada e temperada e porção de torrada a Portuguesa Maluca, além de um pão exclusivo criado pelo chefe e uma variedade de embutidos e queijos portugueses.

Clube do Vinho

No intuito de fortalecer ainda mais a personalização dos serviços oferecidos, a Portuguesa Maluca também terá seu Clube do Vinho. Através do projeto, os sócios receberão um cartão que garante a aquisição de três garrafas de vinho dos rótulos, escolhidos e selecionados previamente, para serem consumidos exclusivamente na casa. Mais informações e inscrições diretamente na loja.

Portuguesa Maluca a domicílio

Para expandir sua operação, a Portuguesa Maluca ainda terá um serviço a domicílio na região de Salvador. Com ele, Ricardo e Nuno levarão os sabores originais da casa lusitana a jantares, festas e eventos, montando cardápios personalizados para os clientes que desejam contar com as delícias portuguesas em momentos especiais.

A história por trás da casa

O nome e a marca deste espaço foram concebidos e criados pelo artista visual baiano Alberto José da Costa Borba, mais conhecido como Bel Borba. Tudo nasce através da amizade com Ricardo Ferreira. Prosas e discussões homéricas, ao longo de anos de amizade, acompanhadas quase sempre de um néctar português (com certeza), de preferência tinto, complementado com algum queijo da serra ou de azeitão à mistura. Esses momentos ímpares de ideias, pensamentos e reflexões por vezes se transformaram em projetos, como este.

A simbologia do nome não passa de uma brincadeira entre amigos. Bel Borba, ao ligar para Ricardo, em tom de brincadeira, entoa cantarolando do outro lado da linha que “a portuguesa está ficando maluca”. Esta simples frase repetiu-se várias vezes e quando surgiu a hipótese da concretização do projeto e de um espaço de cocriação sem cardápio, literalmente português, o nome já existia. Invenção do amigo e artista.

Ricardo Ferreira

Ricardo Ferreira é escritor, consultor empresarial e palestrante. Nascido em 1966, em Angola, e criado em Portugal, mora desde 1994 em Salvador, na Bahia. É autor da trilogia literária “O Grande Banquete” (composta pelos livros “A Transformação e o Templo”, “Viagens à Nossa Volta” e “Eles e Elas e os Risos do Fado”), em que faz viagens pela cultura e história dos três países que o formaram como cidadão e ser humano, em narrativas que transitam pelo limite entre a realidade e a ficção. Defensor da lusofonia, atua com o intuito de estreitar, a nível comercial, cultural e social, os laços entre Angola, Portugal e Brasil.

Serviço

Casa de vinhos Portuguesa Maluca

Endereço: Rua da Fonte do Boi, nº 26 Térreo (ao lado do Ibis Hotel) – Rio Vermelho – Salvador (BA) – CEP: 41940-360

Tel.: (71) 3565-8881

Inauguração: dia 11/4, das 19h às 22h

Horário de funcionamento: Segunda a sábado, das 12h às 22h

Site: www.portuguesamaluca.com.br

Instagram: www.instagram.com/portuguesamaluca

Tagged with: , ,

Deixe uma resposta