Ruas de Ouro Preto se transformarão em corredor cultural aos domingos
0
Posted in TURISMO ✈
22 de maio de 2019

Ruas de Ouro Preto se transformarão em corredor cultural aos domingos

Durante os domingos dos meses de maio a setembro as ruas São José e Getúlio Vargas, no bairro Centro; e as ruas Bernardo de Vasconcelos, Aleijadinho e Praça Antônio Dias, no bairro Antônio Dias, serão interditadas para trânsito e estacionamento, com o objetivo de incentivar a prática de atividades de lazer, cultura, entretenimento e comércio. O Projeto “Corredor Cultural – entre Jacubas e Mocotós” determina o fechamento dessas ruas a partir do dia 26 de maio até o dia 29 de setembro, de forma alternada entre os referidos bairros.

Esse projeto é coordenado pela Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio, em concordância com a Lei nº 999, de 28 de junho de 2016, de autoria do vereador Chiquinho de Assis, que propõe que esses locais sejam interditados para que sejam criados grandes corredores culturais, trazendo lazer para a população, atraindo o turismo e promovendo o comércio local. Dessa forma, foi criada uma comissão de organização do projeto, que tem um membro da Secretaria Municipal de Turismo, Indústria e Comércio; um representante da Associação Comercial e Empresarial de Ouro Preto; e um membro indicado pelo Conselho Municipal de Turismo. Essa comissão deve deliberar sobre o uso do espaço juntamente à Secretaria Municipal de Cultura e Patrimônio, assim como os alvarás e organização do trânsito, junto ao setor de Fiscalização e Posturas e a Guarda Municipal, da Secretaria Municipal de Defesa Social, além da Secretaria Municipal de Fazenda.

Nos locais contemplados – sendo que no Antônio Dias começará desde o Largo de Marília até o final da Rua Aleijadinho, e no Centro, terá início desde a Casa dos Contos até o Solar do Rosário – as atividades acontecerão das 9h às 20h, com música ao vivo, brinquedos, gastronomia, artistas de rua e artesanato. No primeiro domingo, dia 26 de maio, será contemplado o bairro centro, sendo fechada a Rua São José. No dia 2 de junho, serão fechadas as ruas do Antônio Dias, e assim sucessivamente.

A Diretora de Projetos, Lavínia Viana afirma que será publicado edital, através do qual as pessoas interessadas poderão se inscrever para participar do projeto com montagem de estruturas provisórias. “O corredor cultural tem o objetivo de fomentar o comércio, o turismo e o artesanato local, como forma de gerar renda para as famílias que trabalham com isso, além de favorecer o próprio comércio dos estabelecimentos nas ruas envolvidas”, afirmou.

O Secretário de Turismo, Indústria e Comércio, Felipe Guerra, declarou que essa lei é extremamente importante porque valoriza a cultura de Ouro Preto e preserva o patrimônio, já que haverá menos carros nas ruas, promovendo o turismo e a economia local. “É um projeto realizado de forma conjunta entre todos os setores responsáveis da prefeitura, a Associação Comercial, Conselho Municipal de Turismo, moradores e empresários. Ouro Preto é uma cidade que tem que ser cada vez mais vivida a pé para se ver e entender suas nuances, sua arquitetura, isso é um grande atrativo turístico. Então, é uma maneira de dar luz à nossa cultura e fomentar o turismo, que é fator de desenvolvimento econômico, emprego e renda, principalmente em um momento tão difícil de crise na mineração. Assim o turismo e a cultura vão cada vez mais sendo fator de geração econômica para a cidade de Ouro Preto”, declarou.

Sobre Jacubas e Mocotós

Há muitas lendas e anedotas sobre os Jacubas e Mocotós. Porém, algumas versões são mais aceitas, segundo a tradição oral. Conta-se que desde o século XVIII há uma rivalidade entre os moradores dos bairros Antônio Dias e Pilar, tendo começado com a disputa entre as irmandades das referidas paróquias na construção das igrejas e capelas mais suntuosas para seus santos de devoção.

Entretanto, essa rixa teria sido acentuada nos anos finais do século XIX, com a escassez do ouro, poucos alimentos na região da antiga Vila Rica e a mudança da capital para Belo Horizonte. Dessa forma, os moradores do bairro Antônio Dias, para se alimentarem, preparavam um caldo ralo, salgado ou doce, engrossado com fubá. Essa pasta era chamada de “Jacuba”. Como consequência, os moradores pobres do bairro foram apelidados pelos habitantes do Pilar de “Jacubas”.

Da mesma forma, no Pilar, conta-se que, naquele período, havia um matadouro, onde eram abatidos bois e porcos. Os moradores menos favorecidos daquele bairro catavam as partes menos nobres desses animais, como as canelas e os pés, extraíam o “mocotó” e faziam dele um caldo para se alimentarem. Assim, os habitantes Antônio Dias os apelidaram de “Mocotós”. Essa rivalidade por vezes foi levada a sério, sendo, por exemplo, proibida as amizades e os namoros entre “Jacubas” e “Mocotós”.

Rotas alternativas

Com a Rua São José fechada, temos três rotas alternativas tendo como ponto de saída a Praça Tiradentes:

Para os motoristas que desejam chegar ao Rosário, a primeira rota seria passando pela Rodoviária, descendo a Rua Henrique Adeodato, culminando no Rosário. A segunda rota será pela Rua Cláudio Manoel (Rua do Ouvidor), Largo de Coimbra (Feirinha de Pedra Sabão), Rua Costa Sena, Rua Manoel Cabral, Rua Pacífico Homem, Praça da Estação e a partir daí Rua Diogo de Vasconcelos, Praça Barão do Rio Branco (Praia do Circo), Rua Clodomiro de Oliveira, Rua João Batista Fortes, Rua Benedito Valadares, Rua Dr. Cláudio de Lima (Beco dos Bois) e descendo a Rua Alvarenga à direita, em direção à padaria do Dico na Rua Bernardo Guimarães, assim chegando ao Largo do Rosário. Ainda uma terceira rota, é Rua Cláudio Manoel (Rua do Ouvidor), Largo de Coimbra (Feirinha de Pedra Sabão), Rua Costa Sena, seguir até o fim da Rua Manoel Cabral, virar a direita e entrar na Rua Xavier da Veiga, cruzar a Rua Paraná, descer a Rua do Pilar, Praça Américo Lopes e entrar à direita na Rua Clodomiro de Oliveira, Rua João Batista Fortes, Rua Benedito Valadares, Rua Dr. Cláudio de Lima (Beco dos Bois) e descendo a Rua Alvarenga à direita, em direção à padaria do Dico na Rua Bernardo Guimarães, por fim chega ao Largo do Rosário.

Quando as ruas do bairro Antônio Dias estiverem interditadas, os motoristas de Ouro Preto que precisarem ir para o Centro, poderão passar pela Estação e subir a Rua Pacífico Homem em direção à Praça Tiradentes; ou a Rua Vitorino Dias em direção às ruas São José e Direita.

Tagged with: ,

Deixe uma resposta