Best-seller do New York Times protagonizado por negros e queers

A escritora inglesa Faridah Àbíké-Íyímídé estreou na literatura young adult com Ás de espadas e conquistou a lista dos best-sellers do New York Times. O thriller publicado no Brasil pela VR Editora, selo Plataforma21, traz à tona temas sobre o racismo estrutural, preconceito de classe e homofobia. É uma história com protagonismo negro e LGBTQIA+: Devon e Chiamaka são personagens queer.

foto
Reprodução

A cada capítulo, as vozes narrativas são intercaladas para que o leitor possa acompanhar a história sob o ponto de vista de Devon e de Chiamaka. Eles são alunos da Academia Particular Niveus, selecionados como parte da alta hierarquia escolar. Pouco tempo depois da importante nomeação, alguém chamado Ases começa a enviar mensagens para todos os alunos da escola e revelar segredos dos dois jovens.

O que parecia apenas uma brincadeira de mau gosto rapidamente transforma-se em um jogo perigoso e assustador. Com todas as cartas contra eles, os protagonistas serão capazes de parar Ases? Não à toa, a obra tem sido descrita mundialmente como uma mistura de Gossip Girl com Corra!, dois sucessos mundiais, por misturar a tradicional fofoca escolar com a temática racista e o suspense.

Faridah é uma escritora do sul de Londres, Inglaterra, que sempre sonhou escrever livros sobre crianças pretas que salvam o mundo. Atualmente, cursa Literatura Inglesa no norte da Escócia. Entre as aclamações, Ás de espadas foi elogiado por Nic Stone, autora best-seller de “Cartas para Martin” e Aiden Thomas, autor best-seller de “Os garotos do cemitério”.

FICHA TÉCNICA
Título: Ás de espadas
Autora: Faridah Àbíké-Íyímídé
Tradução: Jim Anotsu
Editora: VR Editora – selo Plataforma21
ISBN: 978-65-88343-13-5
Páginas: 448 páginas
Formato: 16 x 23 cm
Preço: R$61,66
Link de venda: https://vreditoraloja.com.br/produto/thriller/suspense-psicologico-13504/as-de-espadas/

Sinopse: Quando Chiamaka e Devon, alunos da Academia Particular Niveus, são selecionados como parte da alta hierarquia escolar e passam a ser chefes de turma, parece um excelente começo de ano para os dois. Afinal, isso representa muito em seus currículos para entrar em boas universidades. Pouco tempo depois da importante nomeação, no entanto, alguém chamado “Ases” começa a enviar mensagens para todos os alunos da escola, revelando segredos dos dois jovens. São detalhes íntimos de suas vidas, ameaçando seus futuros planejados com tanto esforço. E o que parecia apenas uma brincadeira de mau gosto rapidamente transforma-se em um jogo perigoso e assustador. Com todas as cartas contra eles, Chiamaka e Devon serão capazes de parar Ases? Suspense intenso, Ás de espadas é uma contundente crítica social que escancara o racismo, a homofobia e o preconceito de classe ainda presentes na nossa sociedade, colocando Faridah Àbíké-Íyímídé entre as mais importantes vozes da atualidade.

foto
Reprodução

Sobre a autora: Faridah Àbíké-Íyímídé é uma escritora do sul de Londres, Inglaterra, que sempre sonhou escrever livros sobre crianças pretas salvando (ou destruindo) o mundo. Ás de espadas é sua estreia na literatura young adult, e também um sucesso absoluto, tendo entrado na lista dos mais vendidos do New York Times. Atualmente, Faridah cursa Literatura Inglesa no norte da Escócia.

 

Deixe uma resposta