”A moda sem gênero deu o primeiro passo para a linguagem neutra em novelas” declara apresentador do SBT sobre nova novela da Globo

A moda nos últimos anos vem adotando uma linguagem não binária e muitas vezes neutras para peças de vestuários, acessórios e outros. A cada vez mais os desfiles que no início chocavam por homens de saias deixam de ser novidades e a moda, como uma das inúmeras manifestações de arte, assim como a televisão caminha para a chamada linguagem neutra. Mas o que dizem as pessoas que vivem isso no seu dia a dia? O influencer Israel Cassol que foi eleito o primeiro influencer de gênero fluido do Reino Unido, conta que ainda há um caminho longo a ser percorrido:

foto
Reprodução

“Eu ainda percebo olhares de estranhamento e reprovação”, afirma. No mundo da moda, Israel já foi exaltado por publicações como Vogue e Marie Claire por seu ativismo sem gênero relacionado a moda: “Quando sai na Vogue e em outras grande publicações de moda com uma saia que fiz de máscaras, muitas pessoas entraram em contato comigo querendo me humilhar por usar saia, elas não compreenderam a arte e ficaram fixadas no fato de ter sido uma saia e eu ser um homem”.

Mas nem tudo continua o mesmo: “Dentro do mundo da moda e até mesmo fora dela, a percepção das pessoas anda mudando cada vez mais. Enquanto antigamente eu era ridicularizado, principalmente por homens e adolescentes, hoje em dia, a nova geração já compreende que não faz sentido ‘generificar’ peças de roupas pois seus artistas favoritos como Harry Styles e Jaden Smith usam as roupas que querem livremente e são ícones por isso”.

E afirma: “Com o tempo as noções de certo e errado mudam, tudo muda. Ver cada vez mais tudo pelo que lutei tanto ser aceito e quase tendência me emociona. Sinto que fiz parte disso e mal posso esperar para que esse ciclo seja completo e a moda se torne verdadeiramente sem gênero”.

E não é apenas na moda que essas mudanças estão acontecendo, o número crescente de pessoas de gênero não binário – não sendo nem homens e nem mulheres – a mudança está ocorrendo em todas os setores da sociedade. Cada vez mais pessoas binárias colocam seus prefixos preferidos em suas redes sociais e a cultura online se parece ter abraçado a mudança. Fora da internet, já vemos avanços. A emissora Globo, uma das maiores do país, recentemente divulgou que a nova novela das 19hrs, chamada de Cara e Coragem, escrita por Cláudia Souto, terá uma linguagem neutra. Com isso, é possível ver que o mundo está cada vez mais evoluindo para uma realidade sem gênero e mais inclusiva.

 

Deixe uma resposta