Identidade X – Max e Eva convida jovens a pensar sobre gênero e as múltiplas possibilidades de expressão da diversidade

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Em um dos países que mais mata a população LGBTQIAPN+ no mundo, discutir gênero e identidade é fundamental para a criação de uma sociedade melhor. E a peça Identidade X – Max e Eva vem falar justamente para a juventude sobre essas questões em sua nova temporada, que acontece de 3 de maio a 1º de junho, no Teatro Sérgio Cardoso, com sessões às quartas e quintas, às 19h.

A montagem tem texto de Marcelo Gomes e Ellen Bueno e direção de Ricardo Grasson e Ando Camargo. Já o elenco traz Glamour Garcia, Thiago Mendonça, Marcelo Gomes, e Fábio Barreto.

Inspirado em histórias reais, o trabalho aborda a luta e os desafios das pessoas em processos de descoberta de sua identidade, estejam elas dentro ou fora das siglas de expressão da diversidade. A trama acompanha uma história de amor entre Max, um homem em descoberta de sua identidade, e Eva, uma garota de programa cisgênero

Eva se apaixona e se aproveita da condição de Max levando-o para o mundo da prostituição. Eles afundam no submundo, onde as reais identidades e valores são revelados. A situação quebra os limites e a convivência entre eles se torna frágil e insustentável.

Ao nascer, as pessoas são automaticamente classificadas pela sociedade em dois gêneros de acordo com seus órgãos genitais. A peça vem justamente para ajudar o público – que também está em processo de construção de sua identidade – a questionar: Será que apenas essas duas categorias servem para retratar a realidade de toda raça humana? Por que as siglas de expressão da diversidade existem? Por que elas crescem? Como obtemos informações e/ou apoio? Como lidar com a nossa singularidade e a das outras pessoas?

A história tem um final de esperança para os protagonistas Max e Eva, para mostrar aos jovens que todas as pessoas, independentemente da identidade de gênero, merecem ser felizes, amadas, respeitadas e ter uma vida digna.

Identidade X – Max e Eva é resultado de um projeto aprovado pelo ProAC 30/2021. A peça estreou em 2022 e teve uma série de apresentações em vários teatros, direcionadas a comunidade e a escolas. A iniciativa também contou com a exposição fotográfica áudio-descritiva “Frente a Frente”, retratando histórias de pessoas LGBTQIAPN+, e a série “Velas e Siglas”, com oito encontros gravados em vídeo entre especialistas em diversidade.

Sinopse:

O espetáculo conta a história de Max, um habitante de São Paulo, cidade recheada de nuances e complexidades.  Max é um homem em descoberta de sua identidade, atormentado por seus conflitos, e por não compreender seu lugar na sociedade, opta por viver nas ruas. Surge em sua vida, Eva, uma prostituta que sonha ser atriz, sedutora e comunicativa, ela gera um grande impacto na vida de Max. Didi, drag queen e melhor amigo de Eva tenta impedi-la de se entregar a essa relação. Eva se apaixona por Max e o conduz para a descoberta da sua identidade de gênero, até que a situação quebra os limites e as reais identidades são reveladas.

Ficha Técnica

  • Texto: Marcelo Gomes e Ellen Bueno
  • Elenco: Glamour Garcia, Thiago Mendonça, Marcelo Gomes, e Fábio Barreto.
  • Direção: Ricardo Grasson e Ando Camargo
  • Contribuição Cênica: Cássio Scapin
  • Desenho de Luz: César Pivetti e Rodrigo Pivetti
  • Figurino e cenário: Kleber Montanheiro
  • Direção Musical: Marcus Veríssimo
  • Produção: Marcelo Gomes, Augusto Oliveira e Gregory Pena
  • Assistência de produção: Wellyda Lyra
  • Coordenadora de inclusão da pessoa com deficiência e audiodescrição: Jessica Marchetti
  • Libra: Libas Rosemeire Santos
  • Foto: Lyvia Gamerc e Andrea Menegon

Serviço

  • Identidade X – Max e Eva
  • Temporada: 3 de maio a 1º de junho, às quartas e quintas-feiras, às 19h
  • Teatro Sérgio Cardoso – Rua Rui Barbosa, 153, Bela Vista
  • Ingressos: R$ 40 (inteira) e R$20 (meia-entrada)*
  • *Pessoas trans e com deficiência pagam meia entrada.
  • Vendas online em https://www.teatrosergiocardoso.org.br/pt-br/agenda-cultural/identidade-x-max-e-eva/
  • Duração: 70 minutos
  • Classificação: 14 anos
  • Acessibilidade: Teatro acessível a cadeirantes e pessoas com deficiência. A peça tem tradução em Libras todas as quartas-feiras e áudio descrição em todas as sessões

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

A importância do marketing inclusivo na indústria de viagens

O marketing inclusivo tornou-se uma peça fundamental na estratégia das empresas que buscam se destacar no mercado atual

More Articles Like This

- Publicidade -