“Masculinidades: entre diálogos & disputas” no SESC Consolação

Repensar, desconstruir e reconstruir as Masculinidades: qual o Papel dos Homens nas Sociedades Contemporâneas?

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

“O que é um homem? Qual o papel dos homens nas sociedades contemporâneas?”. Partindo dessas perguntas, o Sesc Consolação apresenta “Masculinidades: entre diálogos&disputas“. A programação, que ocorrerá de agosto a novembro, se debruça nas questões que atravessam as masculinidades, os diferentes papeis desempenhados pelos homens num contexto patriarcal e machista e a formulação de outras perspectivas de masculinidades na contemporaneidade.

A programação integrada abrange diversas frentes com o objetivo de provocar reflexões e discussões sobre o assunto, por meio de falas abertas, intervenções artísticas e ações formativas. Além disso, os participantes serão convidados a explorar abordagens plurais para entender e vivenciar as masculinidades, buscando novas formas de cuidado, existência e interação na sociedade.

O ciclo de atividades se concentrará em aspectos específicos da formação da masculinidade, levando em consideração a história do Brasil, as influências étnico-raciais, de história e de classe social nas relações de gênero e sexualidade e a história pessoal de cada pessoa convidada. A cada mês o projeto terá um enfoque temático: em agosto, a luta de homens trans e pessoas transmasculinas na formulação de experiências autônomas de masculinidades; em setembro, as masculinidades negras; em outubro, a estreita relação entre paternidades e masculinidades; e novembro, a relação das juventudes com as discussões e debates sobre masculinidades.

Com o foco no protagonismo de homens trans e transmasculinos, a abertura do projeto acontecerá no dia 17 de agosto, quinta-feira, às 19h, no Teatro Anchieta do Sesc Consolação. O dramaturgo Daniel Veiga e o ator Leo Moreira Sá participarão do bate-papo “Por Outras Masculinidades“, que será mediado pelo arte-educador Rodolpho Correa e contará com a apresentação de Juan Gonçalves, especialista em Diversidade Cultural e técnico do Sesc Consolação. A partir de suas experiências pessoais, os convidados vão refletir e debater as diversas compreensões de masculinidade na contemporaneidade, os desafios enfrentados por essa população trans na luta pela afirmação de seus direitos no Brasil.

Após o bate-papo, às 20h30, o MC, poeta e compositor JUPI77ER se apresentará interpretando o repertório do seu novo trabalho solo “RG”. Ao contar com elementos do rap, samba e da MPB, o show narrará o processo de transição de JUPI77ER à não-binaridade. Os interessados poderão retirar os ingressos 30 minutos antes de cada atividade.

Entre os dias 29 e 31/8, acontecerá o curso on-line “Panorama epistemológico sobre saúde transmasculina no Brasil“, que abordará as questões sociais, históricas e jurídicas que afetam as experiências transmasculinas no país. O curso será ministrado por Leonardo Morjan Britto Peçanha, doutorando em Saúde Coletiva pelo Instituto Fernandes Figueira (IFF/Fundação Oswaldo Cruz) e secretário executivo da Associação Brasileira de Estudos da Trans-Homocultura.

Já no mês de setembro, dia 14, o projeto será aberto com a performance “Como se (des)fiz“, com o poeta e produtor cultural Preto Téo. Na sequência, o bate-papo “Negros Olhares” convidará os participantes a refletirem e discutirem os dilemas e questões que afetam as noções de masculinidade na população negra. A atividade será conduzida pelo professor, pesquisador e transativista Bruno Santana e contará com a mediação de Flip Couto, produtor cultural, coordenador da São Paulo Escola de Dança e idealizador do Coletivo AMEM.

De 26 a 28/9, a ação on-line “Masculinidades Pluriversais” funcionará como um grupo de escuta, em que homens de experiências variadas podem se conectar e dialogar de forma segura sobre comportamentos aprendidos que podem trazer dificuldades para o exercício de suas humanidades. A atividade será ministrada por Everton Mendes, psicólogo especializado em psicologia preta e diáspora africana, que lidera o grupo Masculinidades Negras e atua na psicologia clínica e institucional.

Esse ciclo de atividades visa promover uma compreensão mais ampla e inclusiva das masculinidades, abordando diversos aspectos históricos, culturais e sociais que moldaram as percepções masculinas ao longo do tempo. Para os meses de outubro e novembro serão desenvolvidas atividades seguindo o formato com atividades formativas, reflexivas e permeada por intervenções artísticas. Estas serão divulgadas mais próximas à data de realização a programação.

Serviço

Masculinidades: entre diálogos&disputas

AGOSTO – “POR OUTRAS MASCULINIDADES”

ABERTURA

17 de agosto, quinta-feira.

Teatro Anchieta — Sesc Consolação

Entrada Gratuita – Senhas serão distribuídas no local 30 min. antes de cada atividade.

Todas as idades
Acessibilidade: Libras.

bate-papo

POR OUTRAS MASCULINIDADES
Com Daniel Veiga e Leo Moreira Sá. Mediação: Rodolpho Correa.

Bate-papo sobre diferentes experiências e entendimentos de masculinidade na contemporaneidade.

19h às 20h30. Grátis. Distribuição de senhas 30 minutos antes.

Sobre os convidados

Daniel Veiga é roteirista, dramaturgo e ator. Homem trans e preto, atualmente é roteirista na Sala Narrativas Negras do Canal Paramount+ e na Floresta Produções em desenvolvimento de série para o Canal Multishow. Também é orientador do Núcleo de Dramaturgia da Escola Livre de Teatro de Santo André. Em 2021 trabalhou a oficina “Personagem LGBT+ – Novas Representações e Representatividade” em unidades do SESC e Festivais de Teatro. A ação foi ministrada em 2022, aos autores e diretores da TV GLOBO. No Audiovisual, atualmente é Orientador Pedagógico do curso “Dramaturgia Pluriversal – Narrativas LGBT+” no Itaú Cultural. É co-fundador do CATS – Coletivo de Artistas Transmasculines, voltado para as pautas políticas como representatividade e empregabilidade de artistas.

Leo Moreira Sá é ator, designer de luz, dramaturgo, roteirista, jornalista e co-fundador do CATS – Coletivo de Artistas Transmasculines. Durante a juventude, Leo integrou o grupo SOMOS de Afirmação Homossexual e o GALF e, nesse contexto, também fez parte da banda de punk rock Mercenárias. Sua carreira artística no teatro teve início na Cia de Teatro Os Satyros em 2009, quando atuou em “Hipóteses para o amor e a verdade” e “Cabaret Stravaganza” pelo qual recebeu o prêmio Shell 2011 pelo desenho de luz desse espetáculo. Em 2013 escreveu, produziu e protagonizou sua vida no espetáculo autobiográfico Lou&Leo (2013). A partir de 2014 começa a atuar em obras do audiovisual participando do elenco das séries “Psi” (HBO), “Pacto de Sangue” (Netflix) e “O Negócio” (HBO), além de curtas e longas metragens. Seu último trabalho no cinema foi em Vento Seco (2020), que estreou no Festival de Berlim.

Rodolpho Correa é homem trans, ator, performer, arte-educador, dublador e pesquisador. Iniciou sua carreira como ator de teatro, realizando diversos trabalhos em São Paulo onde vem traçando um longo caminho até a profissionalização. Formado em Licenciatura em Teatro pela Faculdade Paulista de Artes – FPA/SP, encontrou seus caminhos não apenas como pessoas trans no seu fazer artístico, mas também como pesquisador, com olhar atento e sentidos abertos para a memória, a transcestralidade e a corporalidade trans.

pocket-show

JUPI77ER
O artista apresenta o repertório do seu novo trabalho solo “RG”, em que mostra o seu processo de transição a não binaridade. No show, o artista traz elementos da MPB e conta com a presença de um grupo de samba incorporando flauta, violão e percussão aos beats do DJ e produtor OOFCY nas pickups.

20h30 às 21h15. Grátis. Distribuição de senhas 30 minutos antes.

JUPI77ER é MC, poeta, compositor, empreendedor, apresentador e também integrante da dupla Rap Plus Size. Em “RG”, lançado pelo selo TRME, o artista mostra o seu processo de transição a não-binaridade.

curso on-line

Panorama epistemológico sobre saúde transmasculina no Brasil 

Com Leonardo Morjan Britto Peçanha

Curso sobre questões sociais, históricas e jurídicas que atravessam as existências transmasculinas no Brasil.

De 29 a 31/8. Terça a quinta, 19h às 21h. Plataforma Zoom. Grátis. Inscrições on-line via App Credencial Sesc SP e/ou Central de Atendimento, a partir de 14/8, segunda-feira. 

Acessibilidade em Libras.

Sobre o convidado

Leonardo Morjan Britto Peçanha é doutorando em Saúde Coletiva pelo Instituto Fernandes Figueira da Fundação Oswaldo Cruz (IFF/FIOCRUZ), mestre em Ciências da Atividade Física (2013) pelo Programa de Pós-graduação Strictu-Sensu da Universidade Salgado de Oliveira (PPGCAF-UNIVERSO), especialista em Gênero e Sexualidade (2011) pelo Instituto de Medicina Social da Universidade Estadual do Rio de Janeiro (IMS/UERJ). Atua como consultor e assessor em diversidade. Tem experiência na área sociocultural da Educação Física com as temáticas de gênero, raça, sexualidade, corporeidades e violência. Atuando principalmente com os temas relacionados a transmasculinidades negras, saúde transmasculina e pessoas trans nos esportes.

SETEMBRO – “NEGROS OLHARES PARA AS MASCULINIDADES”

bate-papo

NEGROS OLHARES

Com Bruno Santana e mediação de Flip Couto

Bate-papo que visa discutir os dilemas e questões que atravessam as noções de masculinidade na população negra.

14/09, quinta, das 19h30 às 21h. Sala Ômega. Grátis

Sobre os convidados

Bruno Santana é licenciado em Educação Física pela Universidade Estadual de Feira de Santana (UEFS), Pós-Graduando em Gênero, Diversidade e Direitos Humanos pela Universidade da Integração Internacional da Lusofonia Afro-Brasileira (UNILAB). Professor, pesquisador, poeta, escritor, nordestino e transativista negro pelos coletivos De Transs pra Frente e Transbatukada. Um dos organizadores e autores do livro “transmasculinidades negras brasileiras: narrativas plurais em primeira pessoa”.

Flip Couto é artista de dança, curador e produtor cultural. Idealizador do Coletivo AMEM, diretor executivo da Aliança Pró Saúde da População Negra, intérprete na Cia. Sansacroma e membro da House Of Zion. Bixa preta vivendo abertamente com HIV, traz em seus trabalhos discussões sobre as negritudes, erotismo e saúde da população negra a partir de estéticas negras contemporânea com enfoque na Cultura Hip Hop e Cultura Ballroom.

performance

“COMO SE (DES)FIZ” 

Com Preto Téo

Num passeio entre as reverberações musicais, falas poéticas, silêncios e toadas, Preto Téo divide encantos e mistérios transmasculinos. Como se constrói ou se des-faz um homem?

14/09, 19h às 19h30. Sala Ômega. Grátis

Sobre o convidado

Preto Téo transita nas beiradas da poesia falada e escrita em prosa desde 2016, quando compôs a publicação Escritos e Imaginários (PJMC, 2016) na finalização da edição do Programa Jovem Monitor onde atuava. Desde então, integrou a Antologia Trans (Invisíveis, 2017), revista Todos os Gêneros (Itaú Cultural, 2018), publicou seu livro solo EP (padê editorial, 2018) e participou da revista digital alemã Kuir Poetry (Berlin, 2019). Passou a integrar a organização do Slam Marginália, primeira batalha de poesias realizada por e para pessoas trans e gênero-dissidentes do Brasil em 2019, onde segue performando e produzindo atualmente. Integrou a programação Sarará Trans na MITSP em 2020 com performance e exposição, e publicou, no mesmo ano, junto ao seu coletivo Slam Marginália, a série de revistas Ateliê de Futuridades Trans, resultado da residência artística virtual realizada via Programa VAI (SP). Em 2022 publicou duas poesias traduzidas para o francês na antologia Textes à lire à voix haute (Brook Éditions, Paris), também foi adotado pela Casa de Candaces, da cena kiki da comunidade ballroom brasileira, iniciando uma nova etapa artística onde passa a pesquisar os elementos do vogue femme, a performance realness e o all american runway.

MASCULINIDADES E COMUNICAÇÃO NÃO-VIOLENTA

Com Everton Mendes

Grupo de escuta que apresentará reflexões sobre a comunicação não-violenta e outras perspectivas das masculinidades.

26 a 28/09, terça a quinta, 19h às 21h. Plataforma Zoom. Grátis. Inscrições on-line via App Credencial Sesc SP e/ou Central de Atendimento, a partir de 14/9. 16 anos.

Sobre o convidado

Everton Mendes é psicólogo formado pela Universidade FMU, atende na abordagem sócio-histórica e estuda a psicologia preta e a singularidade dos povos africanos em diáspora no Brasil. Lidera o grupo de Masculinidades Negras, além de atuar como Psicólogo Clínico e Institucional.

OUTUBRO – “O QUE É UM PAI?: PATERNIDADES E MASCULINIDADES ”

NOVEMBRO – “O HOMEM DO FUTURO ESTÁ NO PRESENTE: AS MASCULINIDADES E O LUGAR DAS JUVENTUDES”

A programação de outubro e novembro será divulgada mais próxima da realização das atividades.

Sesc Consolação

  • Rua Dr. Vila Nova, 245, Vila Buarque, São Paulo
  • Metrô Higienópolis-Mackenzie
  • Informações: (11) 3234-3000
  • Site Sesc Consolação    
  • Facebook, Instagram e Twitter: /consolacao

Horário de Funcionamento

  • Terça a sexta, das 10h às 21h30
  • Sábados, 10h às 20h
  • Domingos e feriados, das 10h às 18h

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Turkish Airlines compartilha 10 dicas para passageiros com pets

Companhia oferece orientações para uma viagem segura e confortável com pets

More Articles Like This

- Publicidade -