No clipe de sua nova música, ‘Irmã’, Lia Sophia se transforma em várias mulheres e fala sobre ser LGBTQIA+ no Brasil

“O Brasil é um país muito intolerante e violento com quem é LGBTQIA+, e fazer parte dessa comunidade, enquanto lésbica e artista, sempre me fez refletir sobre a importância de dar visibilidade a essa luta”, é o que comenta a cantora e compositora Lia Sophia, que lança hoje, 17 de maio, o videoclipe de sua nova música, Irmã, que fala sobre os desafios de pertencer à comunidade LGBTQIA+ no Brasil.
foto
Reprodução

Em 17 de maio de 1990, a Organização Mundial da Saúde (OMS) retirou a homossexualidade da lista internacional de doenças. Essa data, hoje representada como Dia Internacional de Luta contra a LGBTfobia, marca uma importante luta da comunidade LGBTQIA+, especialmente no Brasil, país que mais mata pessoas LGBT no mundo. “Se antes essa representação servia como resistência social, agora ela é um espaço de transgressão e afirmação”, comenta a artista.

Depois de Eletrocarimbó, EP de carimbó eletrônico que lançou em março, Lia Sophia mergulha nesse trabalho mais intimista, que aborda uma pauta importante e urgente no país. Composto pela artista, que também assina a produção, o single Irmã é um pop rock que foi gravado em casa durante a quarentena, em 2020. Nele, Lia Sophia gravou e tocou guitarra, cajón, teclado e violão, e convidou o DJ Lucio K, que participou de Eletrocarimbó, para fazer a mixagem e masterização.

“Essa música foi composta para dizer o quanto se ver no olhar do outro é importante, saber que existem muitos de nós e que não estamos sós. Pessoas LGBTQIA+ estão em todos os lugares, nos mais diversos setores profissionais e níveis sociais, ocupando e transformando cada vez mais seu espaço que lhes é de direito, dando maior visibilidade ao movimento, e não podem ser abolidas ou apagadas da sociedade, elas continuarão existindo e reivindicando cidadania e humanidade. É importante que todos defendam uma sociedade plural”, avalia.
O videoclipe – gravado no auge na pandemia, por isso, dentro de casa – tem roteiro de Larissa Ribeiro, diretora de Amor de Promoção, que recorreu a imagens sobrepostas da artista para que o público veja Lia Sophia em várias cenas ao mesmo tempo, um “clone effect”, representando as muitas irmãs da comunidade LGBTQIA+.

A direção de fotografia é de Victor Jaramillo, assistência de direção é de Taísa Fernandes e a montagem e edição de Tamires Fonseca e Thiago Pelaes. O fotógrafo Valério Silveira assina a capa do single que traz foto do estúdio Tereza e Aryanne.

2 thoughts on “No clipe de sua nova música, ‘Irmã’, Lia Sophia se transforma em várias mulheres e fala sobre ser LGBTQIA+ no Brasil

Deixe uma resposta