Com a exposição “As Patricinhas de Bervely Hells” do fotógrafo e jornalista Pedro Stephan, a Casa Fluida apresenta sua programação de artes visuais, num espaço que é um misto de galeria de arte, gastrobar e de performances de cultura Drag no Baixo Augusta em SP

Em 2021 foi inaugurada a Casa Fluida, em um casarão dos anos 1950, na Rua Bela Cintra, 569 – Consolação, São Paulo (SP). A Casa Fluida conta com ambientes distribuídos em 3 andares, que abrigam um ateliê de arte, uma lojinha, o bar comandado pela bartender Dai Alexandra e o restaurante com cardápio elaborado pela chef Andrea Pucharelli, além de dois terraços ao ar livre. Hoje, farão a exposição “As Patricinhas de Bervely Hells”.

Em 2022 a Casa Fluida foi indicada na categoria Bar de Agito, na Edição Comer&Beber da Veja São Paulo. Além disso, foi incluída no guia Minha São Paulo, de Didi Wagner, além de muitas outras citações na mídia nacional e internacional, a exemplo de publicação na coluna 36 Hours, do New York Times.

A EXPOSIÇÃO: “As Patricinhas de Bervely Hells”, de Pedro Stephan De 20/05 a 05/08/2023
Curadoria: Fernando Spaziani

Pedro Stephan é jornalista e fotógrafo. Nascido no Rio de Janeiro, criado no Flamengo, trabalhou em diversos veículos de imprensa e como artista visual participou de exposições na Caixa Cultural e na Biblioteca Nacional RJ, no MAC USP Ibirapuera, no Museu da Diversidade SP, entre outros.

Além disso participou de exposições internacionais em Portugal, Espanha e Itália. Suas fotografias integram importantes acervos como os do MAM Rio, coleção Joaquim Paiva, coleção Luis Eduardo Gama e Colección Visible. Desde 2015 vive e trabalha em São Paulo.

Nesta exposição o artista apresenta pela primeira vez uma série de fotografias que testemunham sua imersão pessoal nos night clubs voltados para o público transgênero e afins no coração da baixada fluminense no Rio de Janeiro. São retratos de uma boemia frequentada por travestis, transexuais, drags, gays e boys em imagens que exibem a vida real, sem filtros, sem pudor e sem censura.

Se a cidade de São Paulo se orgulha de sua diversidade cultural, Pedro rapidamente percebeu que, apesar disso, os espaços tradicionais da cidade não tinham abertura para uma mostra transgressora como esta. Sendo assim, procurou pela Casa Fluida.

“Ao conhecer a trajetória de Pedro Stephan e sua importância para a fotografia brasileira me fascinei pela provocação que o ensaio fotográfico ‘As Patricinhas de Bervely Hells’ representa. E devido à vocação da Casa Fluida em exibir acervos pouco convencionais, pude desfrutar de toda a sua série,
generosamente compartilhada comigo, e juntos selecionamos as imagens agora trazidas ao público”, pontua Spaziani, curador da mostra.

É preciso reconhecer a relevância da noite carioca, com os seus bailes de Carnaval, os shows de transformismo, as boates e American Bars, o Teatro de Revista e o Funk para os avanços da cultura LGBTQIAP+ em nossa sociedade atual. É preciso lembrar que caminhos se fazem ao caminhar.

Com esta exposição Pedro nos apresenta personalidades que fazem da noite no subúrbio os seus espaços de socialização, diversão e empoderamento. Suas patricinhas estão muito longe da estetização do corpo e do comportamento impostos pela Zona Sul carioca mas acabam inevitavelmente influenciadas por esta. Assim, questões como a sensualidade, o corpo, o universo queer, a transexualidade, o fetiche e o desejo jorram de forma espontânea perante suas lentes.

Em todas as noites eram realizados shows de drags acompanhados de perto, e com grande ansiedade, pelo público presente. Figuras importantes da noite eram convidadas para apresentações e para integrarem juris de concursos de beleza, também realizados no local.

Segundo Stephan “esses espaços de socialização são algo de novo, porque o território que era reservado às travestis era a rua: deserta e de noite. Agora elas têm esse espaço e podem se divertir, fazer amizades e viver seus relacionamentos amorosos e sexuais.“Nesta exposição também podem ser vistas imagens dos camarins revelando a intimidade das artistas antes de suas apresentações repletas de glamour.

A Casa Fluida tem orgulho de fazer parte da sensível trajetória de Pedro Sthepan e de poder exibir este rico acervo evidenciando uma de suas vocações que é dar visibilidade às diversas manifestações culturais, respeitando as diferenças e buscando refletir sobre a liberdade de expressão humana em temas como o erotismo, a sexualidade e a transgressão social e cultural.

SERVIÇO: 
Exposição

“As Patricinhas de Bervely Hells”, de Pedro Stephan
Curadoria: Fernando Spaziani

Abertura: 20 de maio de 2023, sábado, das 14h às 17h.
Visitação: de 20 de maio 05 de agosto de 2023
Horário de funcionamento: terça e quarta-feira, das 14h às 18h (grátis, mediante agendamento); e quinta a sábado, das 18h às 0h30 (R$ 5,00).

  • Observações:
    1. Havendo interesse favor solicitar mais imagens das obras;
    2. Todas as obras estarão à venda.
  • Casa Fluida
    Rua Bela Cintra, 569
    Consolação, São Paulo – SP
    CEP 01415-001
  • Horário de funcionamento: Exposição, ateliê & loja: terça e quarta-feira, das 14h às 18h (grátis, mediante agendamento); e quinta a sábado, das 18h às 0h30 (R$ 5,00). Bar, restaurante, exposição, loja, shows e Experiência Drag: quinta-feira a sábado, das 18h à 1h.
  • Entrada: R$ 5,00.
  • Estacionamentos disponíveis na região. Não possui vallet. Instagram: @casafluida

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *