Exposição Duo Drag chega a São João da Boa Vista

LEIA TAMBÉM

- Publicidade -
- Publicidade -

Em mais uma iniciativa de levar cultura e arte para além da região da Praça da República, o Museu da Diversidade Sexual de São Paulo (MDS), instituição da Secretaria da Cultura, Economia e Indústrias Criativa do Estado de São Paulo, promove a mostra itinerante Duo Drag em São João da Boa Vista, região metropolitana de São Paulo. A exposição já está disponível para moradores e turistas na Galeria Angela Bonfante.

Duo Drag, é idealizada pelo fotógrafo Paulo Vitale, já esteve em cartaz na sede do MDS em 2022, e expõe fotos de 50 drag queens, entre elas estão artistas com carreiras consolidadas e as que estão no início de suas trajetórias. A curadoria é de Leonardo Birche e inclui diversas artistas que são referências dessa representação, como Silvetty Montilla, Marcia Pantera, Miss Judy Rainbow, Lysa Bombom e Kaká Di Polly, uma das maiores drag queens de São Paulo e que faleceu recentemente.

Através de fotos e vídeos, a ideia é transmitir a história por trás das performances, maquiagens e perucas. “Tentar narrar uma história da arte Drag Queen é falar sobre a potência artística que cada uma das artistas carrega, a sobrevivência cotidiana, os estigmas, as cicatrizes, as glórias e a luta pelos direitos da comunidade LGBTQIAP+”, afirma Birche.

Em 2020, durante a pandemia da Covid-19, o fotógrafo Paulo Vitale retratou Drags montadas e desmontadas, revelando as pessoas que dão vida às personagens. “Convidei Drag Queens de vários nichos, amadoras e profissionais, famosas e anônimas, ícones e iniciantes. Meu intuito foi explorar a magia única de cada caracterização, pois, ao usar o próprio corpo como base, essa manifestação artística é visceral e libertadora, diz Vitale.

A itinerância é uma ação em parceria com a Associação & Grupo Quatro Estações, ong de direitos humanos com recorte na sexualidade e realizadora da Parada do Orgulho de Ser LGBT+ em São João da Boa Vista.

Serviço Duo Drag:

  • Período: 17 a 31 de julho
  • Local: Galeria Angela Bonfante
  • Endereço: Rua Carlos Kielander, nº 164 – Centro/ São João da Boa Vista
  • Horário: Todos os dias das 9h às 17h
  • Entrada Gratuita
  • Sobre o fotógrafo Paulo Vitale

Cursou História na Universidade de São Paulo (USP) e Fotografia no International Center of Photography, de Nova York. Como fotógrafo, percorreu mais de 50 países fazendo trabalhos editoriais, corporativos e publicitários. Ganhou 15 prêmios Abril com suas fotografias. Tem mais de 100 capas publicadas nas principais revistas brasileiras, como Marie Claire, Vip, Alfa, Veja, Época, Men’s Health e GQ, dentre outras. Em agosto de 2018, publicou o livro de retratos “Feito no Brasil”, com 50 personalidades relevantes da sociedade do Brasil. Em 2020, publicou também o livro de retratos “Feito no Sumaré”, que contou a história do bairro Sumaré por meio de retratos de personagens moradores e pontos relevantes do bairro. Já retratou grandes personalidades brasileiras e mundiais, como Nelson Mandela, Oscar Niemeyer, Bill Clinton, Mark Zuckerberg e Pelé.

Sobre o MDS 

O Museu da Diversidade Sexual (MDS) é uma instituição do Governo do Estado de São Paulo ligada à Secretaria da Cultura, Economia e Indústrias Criativa, sendo o primeiro equipamento cultural da América Latina relacionado à Memória e Estudos da Diversidade Sexual.

A instituição é destinada à memória, arte, cultura, acolhimento, valorização da vida, agenciamento e desenvolvimento de pesquisas envolvendo a comunidade LGBTQIAP+ (contemplando a diversidade de siglas que constituem hoje o MDS) e seu reconhecimento pela sociedade brasileira. Trata-se de um museu que nasce e vive a partir do diálogo com movimentos sociais LGBTQIAP+, que se propõe a discutir a diversidade sexual e tem, em sua trajetória, a luta pela dignidade humana e a promoção por direitos, atuando como um aparelho cultural para fins de transformação social.

Atualmente, o MDS passa por uma reforma de ampliação da sua sede, na estação República do metrô, em São Paulo. Com isso, a unidade terá melhor infraestrutura para abrigar exposições, mostras e demais ações educativas do Museu, alcançando um público ainda maior.

Sobre o Instituto Odeon 

Atualmente o Museu da Diversidade Sexual é gerido pelo Instituto Odeon, uma organização social que tem como missão promover gestão e produção cultural e artística de excelência, em diálogo com a educação, agregando valor público para a sociedade. O Instituto Odeon existe para trazer mais cultura para as cidades e mais arte para as pessoas. Quer transformar a percepção do público sobre museus e eventos culturais, trabalhando em direção a um país que promove a expressão da arte, expande o acesso ao que é produzido e leva a sério seu legado cultural.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui

- Publicidade -
- Publicidade -

Latest News

Bloco ‘Tarado Ni Você’ convida Caetana para show na Casa Natura Musical

No dia 22 de fevereiro, quinta-feira, às 22h30, a Casa Natura Musical recebe o show-tema “A Grande Cobra Coral Encantada”, do bloco Tarado Ni Você

More Articles Like This

- Publicidade -