Petição Online cobra posicionamento da Rede Globo sobre o caso de bifobia no BBB21

A Nohs Somos, startup de impacto social voltada à segurança e bem-estar da população LGBTI+ , junto com a Aliança Nacional LGBTI+ organizaram uma petição online para que a Rede Globo de Televisão adote providências sobre o caso de bifobia que aconteceu no programa Big Brother Brasil.

foto
Reprodução

O preconceito começou quando o ator Lucas Penteado e o economista Gilberto Nogueira protagonizaram o primeiro beijo entre dois homens na história do reality show. Porém, essa situação não foi bem vista entre outros participantes que acusaram o ator de estar usando o beijo para se promover no programa, já que ele não havia declarado sua orientação sexual na casa.

Esse fato gerou revolta nas redes sociais, porque os outros “brothers” decidiram questionar, ironizar e deslegitimar a orientação sexual de Lucas. Durante a exibição do acontecimento no programa, a Rede Globo não tomou providências e nem explicou ao público e aos participantes que casos de preconceito não devem ser tolerados.

Em 2019, o Supremo Tribunal Federal criminalizou a LGBTfobia e, mesmo participando de um programa, as pessoas são responsáveis por seus atos e podem responder por eles. Bruno Jordão, diretor da Nohs Somos, startup de impacto social voltada à segurança e bem-estar da população LGBTI+, explicou que a bissexualidade muitas vezes é considerada uma indecisão, promiscuidade ou algo para chamar a atenção. “É importante acolher o momento de ‘saída do armário’ e não duvidar ou relativizar a bissexualidade de alguém, como foi feito no programa.”, afirma Bruno.

“O preconceito da sociedade foi reforçado por muito tempo na grande mídia nacional e internacional, precisamos discutir isso. A existência da bissexualidade é questionada não somente pela população cis heterossexual, mas até mesmo por pessoas dentro da comunidade LGBTI+.”, reforça o diretor da startup. Bruno ainda ressalta que o preconceito que ocorreu no programa não deve ser tolerado ou fomentado, ainda mais em um local de tanta visibilidade.

Para assinar a petição online, acesse o site: https://action.allout.org/pt-br/m/30df986a/.

Deixe uma resposta